domingo, novembro 04, 2007
Do perdão? o dom de Jesus ressuscitado
Na tarde desse mesmo dia, o primeiro da semana, estando fechadas todas as portas do local onde se encontravam os discípulos, por medo dos judeus, Jesus veio e pôs-Se no meio deles.
E disse-lhes: “A paz esteja convosco!”
Dizendo isto, mostrou-lhes as mãos e o lado.
Os discípulos ficaram cheios de alegria ao verem o Senhor.
Disse-lhes de novo:"A paz esteja convosco! Como o Pai Me enviou, assim Eu vos envio".
Dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: “Recebei o Espírito Santo.
Àqueles a quem desligardes os pecados, ser-lhe-ão desligados.
Àqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos”
(Jo 20. 19-23)

cbs

posted by @ 7:17 da tarde  
24 Comments:
  • At 4 de novembro de 2007 às 23:47, Blogger samuel said…

    "estando fechadas todas as portas do local onde se encontravam os discípulos, por medo dos judeus"

    Sempre houve trexos da bíblia (muitos, mas que não vêm ao caso) que tiveram o condão de me tirar do sério.
    Este é dos bons! Estavam escondidos por medo dos judeus (esses malandros) que odiavam os "discípulos" que, para quem não sabe, eram quase todos suecos e noruegueses...
    Daí até às fogueiras foi um passo.

     
  • At 5 de novembro de 2007 às 01:03, Blogger cbs said…

    Pois, Samuel, assim é de facto...
    que propões? altera-se o texto, como fazem os jeovás?
    :)

     
  • At 5 de novembro de 2007 às 11:21, Blogger samuel said…

    CBS
    Não proponho nada!
    Os que seguem os textos cegamente que se interroguem.

     
  • At 5 de novembro de 2007 às 12:08, Blogger João Leal said…

    Pois é, Samuel. Cá para mim, esta malta cheia de certezas vai ficar toda a assobiar para o lado, como lhes convém, aliás.
    A 'sola scriptura' (a malta daqui gosta de citar em latim) está cheia de buracos,todos sabemos. Só que uns ligam e outros não. Tem a ver com aqueles que têm algo a perder se pensarem bem e correctamente, fiéis à verdade, e os que não têm nada a perder que acabam por os achar ou tolinhos ou hipócritas. Sem excepção, até hoje, só verifiquei o segundo caso.
    (esta malta malta é muita bizarra, não achas?)

     
  • At 5 de novembro de 2007 às 12:39, Blogger Hadassah said…

    Samuel e João, fico sem entender (digo isto com toda a sinceridade)porque "perdem" vocês tempo a discutir temas bíblicos (?)...

     
  • At 5 de novembro de 2007 às 12:39, Blogger josé said…

    Ó Samuel, não vislumbro sequer onde é que está o problema deste trecho. Acho naturalíssimo que os apóstolos tivessem fechados por medo aos judeus, dado o que se tinha acabado de passar. E, por outro lado, o evangelista não escreveu «por medo aos outros judeus» porque quando o escreveu já não duvidava que Jesus era Deus, o que automaticamente faz com que ele já não fosse judeu, no sentido religioso que não no étnico. Por muito filo-semita que ainda sejas, não há que negar que os judeus não reconheceram nele o Seu Filho e que foi às suas mãos que Ele foi morto. Houve aqui uma separação não irredimível mas sem dúvida irremediável. E não me venhas dizer que estou com isto a justificar as fogueiras!...

     
  • At 5 de novembro de 2007 às 13:38, Blogger João Leal said…

    Hadassah,

    eu 'perco tempo com isto' porque este espaço é público e me diverte. Sinceramente, é uma espécie de freak show onde os iluminados pelo Senhor tentam encadear os outros iluminados pelo Senhor, cada um mais cego que o outro. Sim, é verdade, a tal história dos cegos a guiarem cegos.
    Diverte-me a falta de humildade, a arrogância e a falta de honestidade que sempre marcaram a minha experiência com a religião cristã. A palavra fariseu? Um pouco forte de mais.
    Fora isso, há também o interesse de ver até onde vai a desonestidade intelectual dos que têm todas as certezas. Parece um fenómeno psicótico: de fora uma pessoa até se arrepia com as certezas dos doentes que se julgam sãos. Mas é um arrepio bom, daqueles que fazem rir.
    Não sei se se passa o mesmo com o Samuel, mas eu venho aqui para tentar lançar-vos dúvidas na fé e para ver até onde estão dispostos a ir.

     
  • At 5 de novembro de 2007 às 13:46, Blogger João Leal said…

    E acrescento que sou cristão.

     
  • At 5 de novembro de 2007 às 16:47, Blogger Hadassah said…

    Ah ok... objectivos puramente egoístas, portanto (auto diversão). Também são válidos. :)

     
  • At 5 de novembro de 2007 às 17:48, Blogger cbs said…

    Hadassah :)

     
  • At 5 de novembro de 2007 às 22:07, Blogger samuel said…

    Hadassah

    Primeiros, quando tenho vontade de auto-diversão, vejo o mundial de ralis ou a fórmula 1.
    Segundos, as aspas no "perdem" tempo, não conseguem esconder quem realmente acha uma perda de tempo discutir com quem levanta dúvidas.
    Eu já não acredito em pecados. As pessoas actuam correctamente ou não e é só.
    Agora para quem ainda está "no negócio dos pecados" em que momento é que é possuido pela arrogância de se tornar mais intolerante com o pecador do que com o "seu alegado pecado"?
    Pelo menos o argumento do José é um argumento...
    Aproveito para esclarecer que não sou filo nem anti coisa nenhuma, no que se refere a povos e religiões. Pode ser uma coisa "egoísta", como diz a Hadassah, mas não ser racista, nem pela negativa nem pela positiva auto-diverte-me!

    Ah, e muitos sorrisos também... :) :) :)

     
  • At 6 de novembro de 2007 às 00:25, Blogger Hadassah said…

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • At 6 de novembro de 2007 às 00:27, Blogger Hadassah said…

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • At 6 de novembro de 2007 às 08:41, Blogger João Leal said…

    Hadassah,

    e tu, e os outros, estão aqui por mais alguma outra razão? Vais-me dizer que estás aqui para aprender e discutir tendo em vista melhorar a tua compreensão e a tua vida espiritual? : )

     
  • At 6 de novembro de 2007 às 08:46, Blogger João Leal said…

    acrescento que até hoje, aqui, as respostas que me deram às questões (sinceras, sempre)que pus aqui, foram sempre pré-Copernicanas. É como se neste blogue (e estás a perceber o meu auto-divertimento?) o Sol ainda andasse à volta da Terra, isto é, ninguém (salvo uma ou outra excepção) é capaz da coragem de dar o salto e inverter a lógica religiosa que apresenta como cartão de visita.

     
  • At 6 de novembro de 2007 às 12:54, Blogger samuel said…

    Livra!... Ainda bem que é possível apagar mensagens... :)

     
  • At 6 de novembro de 2007 às 12:59, Blogger Hadassah said…

    João, lembra-te que eu sou a doente cega e esquisofrénica...não posso portanto divertir-me tanto como tu...quer dizer...poder até podia, mas não é do meu feitio...

    O que me traz aqui é essencialmente a possibilidade de "partilhar" uma experiência de fé, mas admito também que já me tenho divertido por aqui.

    "ninguém (salvo uma ou outra excepção)...é capaz da coragem de dar o salto e inverter a lógica religiosa que apresenta como cartão de visita."

    E porque haveria eu de fazer "o pino"? Consegues apresentar-me outra lógica de fé (não religiosa, porque a minha lógica assenta numa experiência e não numa religião), que me traga a felicidade, a segurança e a paz espiritual que a minha fé habitual me dá?

    Aceito sugestões...tu até és cristão.

     
  • At 6 de novembro de 2007 às 13:23, Blogger João Leal said…

    Hadassah,

    claro que não te apresento nada.Já preguei de um púlpito e houve gente que se converteu e baptizou por causa disso. A partir decidi que nunca mais iria dizer nada a ninguém, como se compreende.
    Quanto à experiência de fé, lamento, não te estou a chamar mentirosa, mas não me parece que a tua lógica seja fruto de reflexão pessoal. Se me disseres que é uma reflexão à posteriori sobre um conjunto de ideias dogmáticas e sem hipótese de qualquer reflexão que te impingiram quando eras pequenina, aí já aceito.
    Quanto à "lógica de fé que me traga a felicidade, a segurança e a paz espiritual que a minha fé habitual me dá?" é como diz o outro, não tenho dúvidas de que um bêbado anda muito mais feliz do que um sóbrio...e quanto a apresentar...se precisas que te apresentem alguma coisa para acreditares, então há algo que não está a ser devidamente aproveitado (sentido crítico, noção de individualidade,etc).

     
  • At 6 de novembro de 2007 às 13:53, Blogger Hadassah said…

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • At 6 de novembro de 2007 às 13:56, Blogger Hadassah said…

    Quando disse que aceitava sugestões, esperava que me apresentasses uma alternativa de fé ("just testing you"), uma vez que te interessa tanto "desmontar" a minha fé...confirma-se no entanto que o teu interesse é apensas o de por em causa a fé por si só, não leva a lado nenhum, esse teu igual "proselitismo".

    Acrescento que a minha fé não é uma "lógica". E não assenta apenas numa "reflexão".

    Quanto aos convertidos por teu intermédio... é a prova de que a Palavra é Viva...

    1:53 PM

     
  • At 6 de novembro de 2007 às 14:01, Blogger Hadassah said…

    Sei que existem muitos cuja fé assenta numa reflexão, numa filosofia de vida, porque chegam à conclusão que é boa para a humanidade. Isso para mim francamente não chega.

     
  • At 6 de novembro de 2007 às 14:35, Blogger Hadassah said…

    Quanto a dizeres que é uma fé "sem hipótese de qualquer reflexão que me impingiram quando era pequenina", sinceramente acho que te estás a achar mais "esperto" do que eu... e estás-me a fazer lembrar cenários "adâmicos".

    A fé como tu bem sabes é um bem espiritual individual e não de grupo. Os que a têm por filiação, ou não são felizes ou mais cedo ou mais tarde dão sinais disso.

    Se queres que te diga, Deus precisa que o primeiro passo seja dado sem "dúvidas"...precisa que façamos prova D'Ele em primeiro lugar, que vamos lá de olhos fechados, confiando "cegamente" e só depois nos dá o "prazer" de entender o resto.

    Enquanto achares que tens que ter resposta para tudo primeiro, não chegas lá João. Passa-se precisamente o inverso, em questões de fé.

    E é verdade que foi por intermédio da minha família que descobri Deus, mas como normalmente eles querem o melhor para nós, era normal que me tivessem ensinado como chegar lá. Agora uma coisa eu não sei, se os meus pais são verdadeiramente salvos, se conhecem a Deus como eu conheço...porque a minha experiência e a deles não é transmissivel.

    E ainda que eles deixem Deus, eu não o faço, porque O aceitei de coração e alma.

     
  • At 6 de novembro de 2007 às 14:41, Blogger Hadassah said…

    É verdade Samuel! Ainda bem que há o "delete" :) Acho que já estaria a alimentar uma batalha campal, para vossa diversão! :)

     
  • At 6 de novembro de 2007 às 16:39, Blogger João Leal said…

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 
Um blogue de protestantes e católicos.
Já escrito
Arquivos
Links
© 2006 your copyright here