segunda-feira, janeiro 28, 2008
Maomé
Um discurso diferente deve ser feito sobre as grandes religiões monoteístas, a começar pelo Islamismo. Na Nostra aetate lemos: “A Igreja olha também com estima para muçulmanos. Adoram eles o Deus Único, vivo e subsistente, misericordioso e omnipotente, criador do céu e da terra. Graças ao seu monoteísmo os crentes em Alá estão-nos particularmente próximos.

Contudo, toda a riqueza da auto-revelação de Deus, que constitui o património do Antigo e do Novo Testamento foi, de facto, no Islamismo, posta de parte.
Quem quer que, conhecendo o Antigo e o Novo Testamento, leia o Corão, vê claramente o processo de redução da Revelação Divina que nele se efectuou. É impossível não notar o afastamento daquilo que Deus disse de Si próprio, primeiro no Antigo Testamento por meio dos profetas, e depois, de forma definitiva no Novo, por meio do Seu Filho.

Ao Deus do Corão são dados nomes entre os mais belos conhecidos na linguagem humana, mas, ao fim e ao cabo, é um deus fora do mundo, um Deus que é apenas Majestade, nunca Emanuel, Deus-connosco.
O Islamismo não é uma religião de redenção.
Nele não há espaço para a Cruz e a Ressurreição. Jesus é mencionado, mas apenas como profeta preparando o ultimo profeta, Maomé. É recordada também Maria, Sua Mãe virginal, mas está, completamente ausente, o drama da redenção.
Por isso, não apenas a teologia, mas também a antropologia do Islão é muito distante da Cristã.

Nos países onde as correntes fundamentalistas chegam ao poder, os direitos do homem e o princípio da liberdade religiosa são interpretados, infelizmente, muito unilateralmente: a liberdade religiosa é entendida como liberdade de impor a todos os cidadãos a “verdadeira religião”. A situação dos cristãos nesses países é, às vezes, deveras dramática.
As posições fundamentalistas deste tipo tornam muito difíceis os contactos recíprocos. Não obstante, da parte da Igreja permanece inalterável a abertura ao diálogo e à colaboração.

João Paulo II
, Atravessar o limiar da esperança, Planeta 1994

cbs
posted by @ 10:47 da tarde  
6 Comments:
  • At 28 de janeiro de 2008 às 23:41, Blogger Luís said…

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • At 29 de janeiro de 2008 às 11:22, Blogger David Cameira said…

    CBS,

    Bom dia e espero não ser, por demais, suez como que vou dizer.

    No entanto, após ler o documento pontíficioque citas, subscrito aliás pelo Papa João Paulo tenho a dizer q se lesse o Frederico N. ou o Richard D. não ficava mais chocado....

    Passo a citar Nostra aetate “A Igreja olha também com estima para muçulmanos. (...) Embora sem o reconhecerem como Deus, veneram Jesus como profeta (...) ?!?!?! AINDA SÃO ELES QUE ESTÃO A FAZER O FAVOR ????
    Mas o q é isto ????
    Veneram como um profeta ???
    QUE BLASFÉMIA ENORME, QUE MORDAZ SACRILÉGIO

    DA BÍBLIA SAGRADA " QUEM ME VÉ A MIM VÉ O PAI "
    " EU E O PAI SOMOS UM "
    Disse O SENHOR DEUS-Jesus

    " NÃO HÁ OUTRO NOME, DADO ENTRE OS HOMEMS PELO QUAL DEVAMOS SER SALVOS SENÃOPELO NOME DE JESUS "
    Disse o Apostolo Paulo

    Disse C.S.Lewis que quem olha para a vida e obra de JESUS e atenta/ escuta/ medita nas revindicaço~es que ELE fez sobre SI MESMO tem qu tomar uma decisão sobre tal pessoa
    Ou JESUS é o que diz ser
    Ou JEUS é um louco do pior
    Ou JESUS é o próprio DIABO DO INFERNO

    E noutra parte acrescenta que " se JESUS não é o FILHO DO DEUS VIVO então 3 hipoteses se abrem:
    Ou ele é um ovo escalfado,
    Ou ele é um loco perigoso e devia ser internado e afstado da sociedade para que não a contamine com as suas loucuras,
    Ou é o próprio principe dos infernos,

    É PRECISO TOMAR UM DECISÃO SOBRE A PESSOA E OBRA DE JESUS !
    Porque nela se contem " evidência que exige um veredicto " nas palavras de Josh McDowell ( julgo que é assim que se escreve )

     
  • At 29 de janeiro de 2008 às 21:03, Blogger cbs said…

    Caro David
    não estavas à espera de mais do que respeito por parte de um muçulmano pois não?
    ele pensará sobre ti o mesmo que tu sobre ele: és um infiel :)

    Acrescento-te mais isto, apraz-me pensar que as palavras do papa sobre as outras religiões, não andarão muito longe das que o próprio Jesus pronunciaria. E esta?

    abraço

     
  • At 30 de janeiro de 2008 às 12:14, Blogger David Cameira said…

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • At 30 de janeiro de 2008 às 12:16, Blogger David Cameira said…

    Caro CBS,

    Num espirito de sincero amor fraterno e compeenção mutua, tu permanesses na tua opinião e eu na minha.

    Mas permite-me a pergunta, porque dizes: " apraz-me pensar que as palavras do papa sobre as outras religiões, não andarão muito longe das que o próprio Jesus pronunciaria " ?

    É por Mugabe e Bin Laden estarem perdidos que temos de orar por eles.

    Abraço em CRISTO

     
  • At 9 de maio de 2008 às 10:41, Anonymous Anónimo said…

    É triste ver tantos comentários eliminados e só os de opinião favoráveis à V. ideologia, estarem activos. Assim só me resta deduzir que a CENSURA é praticada neste blog (o que a igreja sempre fez).
    Sabendo, de antemão, que irão omitir este comentário por não lhes ser favorável, só tenho uma coisa a dizer:
    -Fuck off!

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 
Um blogue de protestantes e católicos.
Já escrito
Arquivos
Links
© 2006 your copyright here