sexta-feira, outubro 05, 2007
Eclesiolatria.
'E disse Jesus : Eu sou o Caminho, a Verdade, e a Vida. E ninguém vem ao Pai senão por [inserir nome de igreja]' (Jo14:6).

Nuno Fonseca
posted by @ 2:17 da tarde  
20 Comments:
  • At 5 de outubro de 2007 às 14:30, Blogger Antonius Block said…

    It goes both ways mano.

    Quantas vezes li e ouvi de bocas protestantes que os católicos não são cristãos? Ao menos essa não vês ser feita deste lado.

     
  • At 5 de outubro de 2007 às 14:37, Blogger Antonius Block said…

    Quando estive a viver nos EUA uma longa temporada era muitíssimo frequente ser abordado por evangelicals que queriam que aceitasse "Jesus as my personal saviour". "I already did" dizia eu, o que os fazia muito felizes até saber que era católico, momento apartir do qual faziam um completo "delete" da conversa dos 10 minutos anteriores e voltavam à tecla do aceitar Jesus como meu salvador pessoal...

    Não me venham com essa crap de vítimas do exclusivismo católico, só quem não sabe do que a casa gasta é que vai nessa...

     
  • At 5 de outubro de 2007 às 16:07, Blogger cbs said…

    O exclusivismo católico não existe.
    Se houver cristianismo inclusivo será o de Roma.

     
  • At 5 de outubro de 2007 às 20:51, Blogger Nuno Fonseca said…

    It goes anyway it may go, brother.

    Interessante é que não indiquei a quem se dirigia o post, e ainda assim foram católicos que se sentiram intimados a justificar-se. E não era necessário. De facto, toda a igreja que se diga como a única via para Deus é idólatra, pois tal não é bíblico.

    Acalmem-se, manos. Eu creio em católicos salvos. Mas só os adoram Jesus e mais nenhum Senhor, e escutam a Sua Palavra unicamente.

    Quanto aos teus evangélicos americanos, falariam por si mesmos se dissessem que uma denominação apenas é o Caminho. Mas também não é isso que me dizes, Antonius. Eles subentendem provavelmente que, enquanto católico, rezas a santos de louça e a outros ídolos, mas se não é esse o caso, ainda bem para ti, mano, e glória ao Senhor por isso.

    Shalom.

     
  • At 5 de outubro de 2007 às 20:55, Blogger Nuno Fonseca said…

    CBS,

    Quem me dera que fosse essa a realidade, mas este Papa decretou que só em Roma se sedia a igreja cristã, e isso foi relatado por todos os mídia, com aparato e espanto.

    Entendi mal, ou isto é exclusivismo salvífico?

    Shalom.

     
  • At 5 de outubro de 2007 às 21:17, Blogger Hadassah said…

    Este pequeno versículo tem muito que se lhe diga...

    Principalmente depois de fazer-mos um "reset" a tudo o que sabemos ou aprendemos sobre o assunto. Como se fosse a primeira vez a lê-lo...

     
  • At 5 de outubro de 2007 às 21:26, Blogger Hadassah said…

    É muito por causa deste versículo que até me posso sentir "brother" de um católico e nada de uma TJ.

    Ainda não me recompus da generalização em que caiu o Antonius acerca de nós os protestantes... shuif shuif

     
  • At 5 de outubro de 2007 às 22:03, Blogger cbs said…

    Carissimo Nuno
    podia pôr-me em buscas dessas notícias papais, mas não tou pra isso.
    Tenho outrascoisas a atazanarem-me a tola e assumo a minha ignorancia e distracção.

    Não obstante, tenho a convicção de que o processo ecoménico partiu de Roma, etenho a firme convicção que o mundo católico em geral abre os braços aos nossos irmãos paralelos em Cristo.
    Claro que cada Papa, cada padre,tem estilo próprio - eu por exemplo, reconhecendo o grande valor cultural do Ratz, afasto-me do conservadorismo dele - mas isso que dizes - "só em Roma se sedia a igreja cristã" - sempre foi dito por qualquer Papa e não impediu a vontade de abraçar os outros irmãos, sejam protestantes ou ortodoxos (e judeus e islâmicos).

    Eu penso isto, mas posso ser ingénuo edistraído, admito :)

    P.S: há pormenores em que insisto distinguir-me e quando empregam a palavra adorar, apetece-me dizer que não adoro nem nunca "adorei" nada nem ninguém.
    Amo Cristo acima de tudo, ponto final.
    Amo tamém o próximo e de modo especial reconheço, reverencio e rezo aos santos da Igreja, que não bonecos de loiça.

    Mas tu já sabias isto ;)

     
  • At 5 de outubro de 2007 às 22:55, Blogger Nuno Fonseca said…

    CBS,

    Não me parece que a Santa Sé fala do mesmo ecumenismo quando fala com islamitas e judeus, do que quando fala com evangélicos, e parece-me óbvio porquê.

    E todo caso, crer que a IC não é a única via mas pensar que todas as religiões se devem unir sob ela não será:

    1) implicar o mesmo que afirmar que é a única via, pois diz-se como autoridade sobre todas, embora a Escritura não a aponte?

    ou

    2) demonstrar ilogicidade e desrespeito ao Jesus do Evangelho (Jo14:8), que diz que só por Cristo, e não Maomé, nem a Lei de Moisés já cumprida nEle, nem por religião/igreja nenhuma se chega ao Pai, mas só pelo Cristo?

    Outra questão para a qual te alerto é o do 'rezar a santos'. Ora a Palavra diz que santos só os há de carne e osso (por agora), e que nem esses aceitam intercessões, pois os dois primeiros mandamentos o proibem para bem da fidelidade ao Senhor, que é ciumento, e o é com razão, pois Ele só é o Criador. A Bíblia também diz que os veneradores de estatuetas nunca verão o Reino, o que é uma afirmação poderosa, mas, como calculas, justa e amorosa.

    CBS, mano, Jesus concede-te o previlégio de falares, tal como falas comigo, com Ele mesmo, o teu Deus. Porquê desperdiçar isso?

    Adora-o, dando glórias ao Seu nome e graças à salvação tua, pela qual morreu Jesus, e estarás a adorá-Lo, e logo, o Espírito Santo fará morada em ti, e serás livre, pelo poder da Palavra. Ámen.

    Ousa.

    Shalom.

     
  • At 5 de outubro de 2007 às 23:05, Blogger Nuno Fonseca said…

    Hadassah,

    A propósito dos TJs e deste versículo, convido-te a mostrares-lhes aqui o Jo14:6 à luz do que insinuei neste post, ou melhor, do que implicou Jesus a todos os exclusivistas futuros, e observa-lhes as faces a transfigurarem-se de escândalo.

    Ou então, abre-lhes a Palavra em Jo20:28, que sempre provocou apoplexias em negadores 'cristãos' da divindade de Jesus, pois resulta sempre.

    Agape, mana pentecostal.

     
  • At 6 de outubro de 2007 às 00:19, Blogger cbs said…

    Nuno, só duas cousas;
    - Ecumenismo em rigor apenas respeita aos cristãos. Mas o Deus dos povos do Livro é único e o mesmo. Por isso é que me estiquei.

    - Quanto aos santos deves saber que o Credo de Niceia diz isto: Creio no Espírito Santo, na santa Igreja católica, na comunhão dos santos...

    Mas desta vez fui à net em busca deargumentação esaiu-me isto que meparecer servir muito bem:

    "Because he is the only God-man and the Mediator of the New Covenant, Jesus is the only mediator between man and God (1 Tim. 2:5), but this in no way means we cannot or should not ask our fellow Christians to pray with us and for us (1 Tim. 2:1–4).
    In particular, we should ask the intercession of those Christians in heaven, who have already had their sanctification completed, for "[t]he prayer of a righteous man has great power in its effects" (Jas. 5:16).

    Ousei mano :)
    Em Cristo

     
  • At 6 de outubro de 2007 às 00:39, Blogger cbs said…

    Ainda o Ecumenismo.
    Por causa da conversa estive a ler e aprendi (obrigado Nuno :)

    Enganei-me e não foi do Catolicismo que partiu o movimento ecuménico.

    "O primeiro grande impulso para o movimento ecuménico foi a constituição do Conselho Mundial de Igrejas, em Fevereiro de 1946, por iniciativa de algumas igrejas protestantes, embora mesmo em datas anteriores já se registassem alguns esforços para uma aproximação das igrejas cristãs.

    Em 1948, vários teólogos da Igreja Católica Romana foram convidados a participar de reuniões ecuménicas, mas o “Santo Ofício” em Roma, entendeu oportuno lembrar um decreto de 1919 que proibia qualquer católico, sacerdote ou leigo, de participar em reuniões ecuménicas sem autorização do Vaticano. Mais tarde, em 18 de Junho desse mesmo ano, o “Santo Ofício” tornou público que nenhum católico romano receberia tal autorização.

    No entanto, apesar de todas as dificuldades criadas pela hierarquia católica, um bom grupo de teólogos católicos, ligados às Ordens Religiosas, estiveram presentes desde os primeiros tempos, mas não em nome da Igreja Católica Romana.

    Em 1960, o Papa João XXIII tentando liderar o movimento, criou o “Secretariado para a Unidade dos Cristãos” que está na origem do Concílio Vaticano II."

    Emabono da verdade, aqui: http://www.estudos-biblicos.com/verdade.html

     
  • At 6 de outubro de 2007 às 01:19, Blogger Nuno Fonseca said…

    CBS,

    O credo que me mostras não é canónico, e espero que compreendas que refutar a Palavra com uma confissão do espírito humano vale o que vale, mas, ainda assim, calculo que te baseias na declaração do primeiro concílio de Niceia, de 381, que versa o seguinte sobre a igreja cristã:

    'εἰς μίαν, ἁγίαν, καθολικὴν καὶ ἀποστολικὴν ἐκκλησίαν'

    'eis mian, agian, katholikan kai apostoliken ekklesian'

    Fala de 'uma só' igreja, apostólica, por crer nas Escrituras mantidas pelos apóstolos apenas, que é 'universal' (katholiken), pois congrega as várias igrejas cristãs do mundo. Espero, CBS, que entendes que tal documento foi redigido aquando da heresia ariana, que criou desordem na igreja cristã, que só até então crescera o suficiente para conhecer a dissenção, e sendo esta desunião uma afronta para a hegemonia do império romano, Constantino presidiu estes concílios, por motivações sobretudo políticas, para ressalvar a coesão do seu território, não obstante as intenções dos cristãos sinceros que ali defenderam a Palavra.

    'Católico' é aqui usado como adjectivo, mas penso que nas aulas de História todos somos elucidados na distinção entre a Igreja Católica Ortodoxa (381) e a Igreja Católica Apostólica Romana (1054), formada e assim denominada após o Grande Cisma (ver gráfico: http://en.wikipedia.org/wiki/Image:ChristianityBranches.svg ).

    Alerto-te também para o facto de que a nossa fé, a cristã, não vai além do que a Palavra nos diz para acreditar, e que a única igreja que merece o nosso credo é a que Jesus escolherá como sua Noiva, ou seja, 'a' Igreja, e essa sim será universal, eterna, única, composta pelos Seus eleitos.

    A comunhão dos santos obviamente se refere a nós, que comungamos para o louvor, e para aquilo que os evangélicos chamam, sob linguagem bíblica 'Santa Ceia', e que os católicos-romanos chamam, em idioma dogmático, 'Eucaristia'. Ou então explica que comunhão se faz no Céu, onde a união com Deus já se consumou.

    Os versículos que me mostram em nada defendem as rezas a santos de loiça, mas parece-me um copy-paste em que as passagens se misturam com comentários que nem se dignam a mostrar as mesmas para comprovar o que dizem. Analizemo-las:

    1Ti 2:5 'Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem'.

    1Ti 2:1-4 'Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e acções de graças, por todos os homens, pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade, porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade'.

    Tia 5:16 'Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos'.

    CBS, os versículos interpretam-se a si mesmos e declaram que só Jesus, não mortos, intercede junto do Pai, e que devemos, nós mesmos, santos vivos, interceder uns pelos outros em oração, pedindo o favor de Deus sobre os nossos governantes, irmãos na fé e descrentes, pois a oração dum justo é poderosa, quando apela a que todos os homens cheguem à Verdade.

    Ámen.

    Ousa mais.

    Agape.

     
  • At 6 de outubro de 2007 às 11:19, Blogger cbs said…

    Nuno
    Foi assim que aprendi o Credo (falta lá umas palavras, sei)e assim o digo, apesar de não ser a fórmula actual.

    Quanto ao resto obrigado pelos esclarecimentos, aprendi.

    Mas parece-me que não acreditas que os mortos vivem quando dizes "só Jesus, não mortos, intercede junto do Pai" e "devemos, nós mesmos, santos vivos, interceder uns pelos outros".
    A minha Fé é de que os mortos vivem, não aqui, mas estão vivos.

    E creio que não comentaste esta:
    "we should ask the intercession of those Christians in heaven, who have already had their sanctification completed, for "[t]he prayer of a righteous man has great power in its effects" (Jas. 5:16)

    Assumo ainda a minha perfeita ignorancia.
    Mas aviso-te apertares muito comigo, apelo ao Antonius em auxilio, lol

     
  • At 6 de outubro de 2007 às 15:18, Blogger Nuno Fonseca said…

    CBS,

    1- A razão por que falo de adoração/rezas a mortos é pela tradição pagã (egípcia, oriental, ameríndia, etc) que parece-me poluir os católicos, e penso que não é a primeira vez que escutas esta opinião.

    Se falas de interceder PELOS mortos, teus entes queridos ou não, para que o Senhor os perdoe e, por sua misericórdia e graça, lhes abra as portas do Reino, fazes bem. Contudo, rezar ou orar DIRIGINDO-TE às almas de homens falecidos, NÃO é intercessão, mas uma prece directa, neste caso a um homem, e Jesus é bem claro quanto à exclusividade das orações.

    Cristo diz-se-nos intercessor, pois diz que tudo o que se pedir em Seu nome (Jo16:23), enquanto Filho de Deus, redentor da humanidade, nos será dado, e o Pai perdoará se assim também pedirmos, pois o Messias intercederá POR nós A Abá. A Palavra fala, sim, da intercessão de santos no Céu (Rev8:3), mas repara que são as orações suas feitas A Jesus POR nós que intercedem, e não nós A eles (pois tal seria oração na 2ª pessoa), nem nós POR eles, que se santos já são no Reino, não precisam das nossas preces em favor deles, o que é lógico.

    Penso que o teu equívoco é sobretudo de semântica quanto ao termo 'intercessão', o que é comum. Mas à luz da Escritura tudo será óbvio para ti.

    2- Incluí o versículo completo (cuidado com meios vv.!) de Tia5:16, o qual não inclui o copy-paste 'we should ask the intercession of those Christians in heaven, who have already had their sanctification completed, for', que é um comentário do site donde extraiste esta explicação, que se cola a metade do versículo, de forma deveras insidiosa e desonesta, devo acrescentar, digno dum panfleto das Testemnhas de Jeová.

    Mano, CBS, peço-te que duvides, e duvides sempre da toda a expressão sobre Deus que não lês na Escritura, e que a abras sempre para confirmar o que ouviste, pois é o futuro da tua alma que se trata, e nunca o confies a um homem.

    Amor em Cristo.

    Shalom.

     
  • At 6 de outubro de 2007 às 15:28, Blogger Marco said…

    Algum do membro deste blogue deseja comentar o que a TV Evangélica Holandesa fez a um documentário de David Attenborough? Está aqui no Youtube.

     
  • At 6 de outubro de 2007 às 15:43, Blogger Nuno Fonseca said…

    Se este vídeo é verdadeiro, ainda há factores a ponderar:

    1- edição (cortes, adições) são legais, contudo serão ilegais, quando não autorizadas pelo autor -- pergunta: é o caso?

    2- Serão os cortes para sumarizar o DVD, que assume não ser uma versão completa?

    Se for certo o que este excerto implica, a Televisão Evangélica Holandesa, não deveria sequer encomendar o documentário duma fonte não-criacionista, se discorda com as teorias ali expostas, e a verdade é que tal nem é necessário, deve perdão aos evangélicos, por falta de rigor e honestidade.

    O que em nada inviabiliza a ciência criacionista, Marco: também conheço essa falácia.

    Agape.

    (PS: procura no youtube.com também testemunhos de desonestidade evolucionista, por bem da imparcialidade, não?)

     
  • At 6 de outubro de 2007 às 17:19, Blogger cbs said…

    Bom comentário o do Nuno.

    De qualquer forma, tendo em conta que também a ciência é um saber evolutivo, hoje parece muitissimo mais provável a hipotese evolucionista.

    Poderá ser ingenuidade mas essa discussão e argumentos correlatos, não me despertam ânimo nenhum
    ;)

     
  • At 7 de outubro de 2007 às 23:46, Blogger Hadassah said…

    O Nuno tem sido um excelente "guardião" da ala protestante, aqui nas caves!

    Esquecendo o lado dele mais "emotivo", é o "Antonius Block" aqui do lado da Reforma... :)

    É pena não aparecerem mais uns quantos/ quantas por aqui...

     
  • At 29 de agosto de 2017 às 04:52, Blogger dong dong23 said…

Enviar um comentário
<< Home
 
 
Um blogue de protestantes e católicos.
Já escrito
Arquivos
Links
© 2006 your copyright here