domingo, maio 27, 2007
neoliberalismo
O que têm em comum os neoliberais de esquerda e de direita?

A aversão a Chavez que é simplesmente uma aversão à moral.

Reparem bem neste post do Daniel Oliveira. O que o chateia não é que a tal televisão tenha sido fechada pelo Chavez (a tal televisão promoveu um golpe de Estado contra o Presidente democráticamente eleito de um país democrático o que daria direito em qualquer país democrático a uma sanção penal e não apenas ao não renovamento de uma licença de emissão).

Se lermos bem o post, o que realmente chateia o Daniel Oliveira é que a televisão tenha sido encerrada devido ao seu conteúdo imoral. Quais serão os seus limites (se é que os há) para os conteúdos televisivos em sinal aberto?


timshel
posted by @ 3:28 da tarde  
35 Comments:
  • At 27 de maio de 2007 às 16:12, Blogger cbs said…

    Tim
    com todo o respeito e simpatia
    estou nisto com o Daniel e vejo com angustia o caminho da tirania na Venezuela.
    Como aqui neste blog, não se calam vozes, por mais desagradáveis que sejam (quem decide isso, o Chavez? o Salazar?)

    "quem julga que a tirania e o crime, por se dizerem de esquerda, respeitam algum princípio, engana-se" concordo com o Daniel

    E mais, acho que já faltou mais para veres a verdadeira face do Chavismo. Vai-te despontar, aquilo não é caminho... "nem só de pão vive o Homem", há direitos e dignidade, se fizeram o golpe que os processe na Justiça, e não um golpe baixo como aquele de fechar uma boca incómoda.

    abraço

     
  • At 27 de maio de 2007 às 16:17, Blogger cbs said…

    esqueci isso da moral...
    talvez discordemos, mas a moral não se impõe por decreto, mas por convicção.
    Senão temos a falsa virtude.

    Volto a Deus; Ele Deu-nos a Lei mas respeita a nossa vontade, mesmo a de recusar.

    dois abraços

     
  • At 27 de maio de 2007 às 16:38, Blogger timshel said…

    ó cbs

    este post é feito de um enunciar de factos e de uma posição àcerca deles

    falar em caminho da tirania ou na verdadeira face do Chavismo sem especificar em quê e porquê não me adianta muito

    quanto à moral faço-te a mesma pergunta concreta que fiz no final do post

    e pedia-te, se fosse possível, uma resposta concreta

     
  • At 27 de maio de 2007 às 17:24, Blogger cbs said…

    O Chavez torneia a Constituição, quer legislar sem a fiscalização do Parlamento, quer legitimar-se no poder até às calendas, obriga os comerciantes a vender abaixo do custo, agora fecha a boca que lhe era mais incómoda... e dizes-me que tenho que ser mais específico?

    Ó Tim, não sei ser mais específico que a CRP:
    Artigo 13.º (Princípio da igualdade)

    1. Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei

    2. Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.

    E aquilo que o Daniel postou, posso aceitar que o incomodam as objecções moralistas, como referes. Mas o essencial do post é a questão da censura à liberdade, seja de falar, seja de comportamento. Isto foi o que entendi.

    (da comparação com Sendero moralista, nem falo por não me parecer haver relação, a não ser na imposição da vontade)

     
  • At 27 de maio de 2007 às 17:35, Blogger musaranho-coxo said…

    ehehe

    Essa de todos serem iguais perante a lei é a questão. Não estou muito a par dos factos. Mas se houve tentativa de golpe de estado comandado pela tv (ideia um tanto surreal) então a lei é mesmo igual para todos.

    Quanto à tal questão das emições picantes de tv privada não faço a menor ideia porque nem sei do que se trata. Normalmente existem restrições feitas pelos próprios cidadãos.

    Normalmente essas coisas têm possibilidade de só serem "compradas" por quem quer. Tal como a net. A parte criminal de censura há-de ser mais ou menos idêntica.

     
  • At 27 de maio de 2007 às 17:37, Blogger cbs said…

    O anúncio provocou reacções adversas, com o vice-presidente da Conferência Episcopal Venezuelana e arcebispo de Coro, Monsenhor Roberto Lückert, a classificar a medida como "de muito mau gosto, terrivelmente agressiva e muito violenta".

    A Comissão Inter-Americana de Direitos Humanos (Cidh) da Organização de Estados Americanos anunciou que avançou com um processo contra o governo de Caracas por considerar "o Estado venezuelano responsável por violações dos Direitos Humanos, da liberdade de expressão, da integridade pessoal, garantias judiciais e protecção judicial de trabalhadores e jornalistas" da RCTV.

    Li isto no Sapo agora.
    Daquilo que conheço de ti, tenho-te como um justo. Recuso-me a acreditar que justifiques este comportamento, apresentado como se fosse a defesa uma moral, quando de facto é e só, a aplicação do Poder.

     
  • At 27 de maio de 2007 às 17:42, Blogger zazie said…

    O problema daquelas macacadas do Daniel é que são um espelho da extrema-esquerda.

    Continua totalitária e concentracinária para o que não deve mas muito lesta na terraplanagem dos valores.

    O liberalismo só lhes vai para onde é menos preciso.
    E depois funcionam por esquemas universais.

    Como se os costumes dos países não contassem e houvesse apenas uma boa noção de "progresso civilizacional" que, como dizia o outro do Mar Salgado, em pleno bombardeamento do Líbano, é aferido por um local onde há cultura, putas, paneleiros e marchas gay (e liberdades de tudo isto se equivaler)

     
  • At 27 de maio de 2007 às 17:50, Blogger zazie said…

    A parte macaca é a do golpe de estado que ia acontecendo por tv e isso foi há 5 anos atrás

    Agora fecha por causa das cenas picantes que se seguiram à tentativa de golpe televisivo?

    Aquela malta é marada. Esperam 5 anos para prenderem uns gajos que quiseram derrubar o governo sem armas. They are alive.

    Acho bem. Se fizessem isso com todas, era uma boa medida
    ":O)))

     
  • At 27 de maio de 2007 às 17:52, Blogger timshel said…

    cbs

    continuas sem responder à pergunta

    (quanto ao artigo da CRP que citas, queres dizer que os incitadores ao golpe de estado, donos dessa televisão, deveriam estar atrás das grades como o comum dos mortais?)

     
  • At 27 de maio de 2007 às 18:00, Blogger zazie said…

    Tim,

    Eu acho que se houve envolvimento com golpe de estado deviam estar atrás das grades .E era na altura.
    Não imagino é que se tenha sido tão "tolerante" para com derrubes de estado há 5 anos e agora tenha vindo a preocupação toda.

    Há-de haver uma história muito mal contada. Um golpe de estado não se faz por tv.

    Se houve armas na tv e actos de atentado ao estado, sim. Mas isso não aconteceu agora. Se os deixaram lá ficar e agora aproveitam a historieta da renovação da licensa para calar, entra pelos olhos dentro que a questão é a opinião pública e não um grupo do exército a deitar o poder abaixo.

    A historieta do picante só sabendo que diabo de "picante" é que a lei deles permite em estação privada.

     
  • At 27 de maio de 2007 às 18:03, Blogger zazie said…

    A parte gira é haver incitadores por difusão pública de televisão a um acto que só pode ser clandestino

    ":O))))

    Avisavam primeiro e davam instruções em directo e depois caía o governo para entrar no programa

    ahahaha
    Essa aconteceu cá, no Ralis, mas não costuma ser assim que se fazem os golpes de Estado

     
  • At 27 de maio de 2007 às 18:44, Blogger zazie said…

    Mas então aquela cena é independente desde 53 e agora a ideia é acabar com a única independente (porque detêm a frequência de ondas) para passar para o Estado?

    É pá, tudo, bem. Nada contra mas então tem de ser ditadura mais consequente.

    Os meios termos não se aguentam. Se há vantagem em ditaduras é outra história, o que não vale a pena é escamotear-se isso.

    Tretas destas não se podem equacionar em forma de actos individuais e justificações de programas televisivos picantes.

    Ou bem que se aceita que é útil uma ditadura socialista, ou não.

    E isso há-de ser com eles. Não é matéria de juízo nosso, nem para legitimar nem para dizer que não é curso de ditadura porque é economicamente vantajoso e moralmente bom.

     
  • At 27 de maio de 2007 às 18:48, Blogger zazie said…

    E a desculpa esfarrapada de terem feito parte de um golpe de Estado há 5 anos atrás é que ainda me parece mais cretina.

    Até parece Timor. Aí também só passado anos é que aparece um presidente a fazer queixinhas de tentativas de derrube sobornos e outras merdas. Quando na altura nada fez.

    Esta treta costuma ser sempre assim. Lembram-se da liberdade para lá chegarem.

    Depois de instalados e menos seguros, lembram-se que no passado lhes quiseram tirar a liberdade...

     
  • At 27 de maio de 2007 às 19:03, Blogger timshel said…

    o tanas

    uns gajos envolvem-se num golpe de estado anti-democrático

    o chavez resolve ter paciência e não pedir o cumprimento de uma lei que os enviaria para a prisão

    depois os gajos continuam a despejar merda pelos emissores abaixo (como fazem aqui em Portugal, em que põem os portugueses, sobretudo as crianças, a engurgitar merda como se engordam perus)

    lá como cá, as leis que não permitem a ofensa à moral pública, não são aplicadas porque os burocratas e políticos encarregues de aplicar essas leis fecham os olhos (ainda alguém dizia que andavam a limitar a liberdade de expressão) e enchem os bolsos (a merda televisiva dá mais dinheiro do que a droga e dá sempre para mais alguém)

    e a ti zazie faço-te a mesma pergunta que fiz no fim do post

    ou só porque o Chavez é de esquerda, e cristão já não pode ter tomates para mandar fechar o esgoto?

    (e ele apenas recusou o renovar da licença de emissão)

     
  • At 27 de maio de 2007 às 19:19, Anonymous MP-S said…

    "Esperam 5 anos para prenderem uns gajos que quiseram derrubar o governo sem armas."

    Tanto quanto sei, a estacao de tv nao foi proibida nem censurada. O prazo de concessao do espaco de antena (ou como raio se diz isso) caducou e a licenca nao foi renovada.

    Quanto ao Chavez, nao tenho grandes esperancas. E' tropa, e' megalomano, e' narcisista. Um presidente com um show televisivo semanal onde fala,canta, danca durante quatro ou cinco horas. Que grande circo!..

    Agora, tambem nao tenho quaisquer ilusoes quanto 'as credenciais democraticas da oposicao (que tentaram o golpe de estado, e' verdade, com a ajuda do tio Sam) e boicotaram eleicoes. Enfim, tambem acho muito ingenuo estar alarmado com uma suposta deriva anti-democratica do Chavez quando aquilo e' um pais onde o significado da palavra democracia e' muito peculiar. Muito antes do Chavez. Convem, pelo menos, dizer em favor dele que nao se conhecem presos politicos, nem torturas ou fraudes eleitorais. E tem ganho eleicoes atras de
    eleicoes. Parece que as pessoas o consideram menos mau do que os outros. E, assim,pelo menos podem tentar ter um pais independente - o que e' impossivel naquela regiao se o governo estiver nas maos dos servidores e compinchas das grandes empresas internacionais.

     
  • At 27 de maio de 2007 às 19:24, Anonymous MP-S said…

    Aquilo ate' pode nem ser uma questao de ditadura ou nao. Em vez disso, pode ser dar um murro nas trombas de uns gajos que, caso contrario, lhe iam dar com um tiro de canhao e um golpe de estado como brinde. Faz-me lembrar o jogo Portugal-Holanda. O arbito nao penaliza os holandeses que iam 'as canelas dos portugueses, o que e' que queriam que eles fizessem? Jogar com fair play e sair com as pernas partidas?

    Isto e' so' uma hipotese para meditar. Eu nao sigo a situacao na Venezuela com atencao.

     
  • At 27 de maio de 2007 às 19:32, Blogger zazie said…

    ó caraças,

    Agora estou logo sob fogo de um esquerdalho e de outro que disfarça
    ahaha

    Primeiro para o que disfarça e com uma grande beijoca de saudades:

    1- É pá, essa cena da licença que caduca é coisa para cérebro de criança de 5 anos. Como diria o outro: tragam-me uma criança de 5 anos.

    Estamos a falar do único canal privado que existe desde 53, para passar a ser estatal.

    2- Não sei nada como é que produtores de tv andaram a fazer um golpe de estado. Se foi com máquinas de filmar é cena à Ralis e apenas estão a dizer que eles apoiaram a queda do gajo- liberdade de oposição a um regime se estamos a falar de democracia.

    Coisa nada tolerável e que fica atravessada se estamos a falar de um regime que é semi tudo.
    Se não prenderam foi porque não convinha. Não acredito em cenas de profisionais de televisão a transformarem-se em militares para derrubarem pelas armas um governo.

    Isso é treta à terceiro mundo, onde tudo conspira e se confunde calar oposições que apoiam actos, com os próprios actos.

    3- Estou-me absolutamente nas tintas para o facto de ser de esquerda e católica.

    Eu até fui mais longe, caso não tenhas percebido: disse que se é do agrado do povo, nada tenho quanto a um povo querer uma ditadura.

    Se é de esquerda ou de direita não me interessa- eu sou a zazie cripto-fascista, até parece que te esqueceste, ó Timinho
    ":O))

    Agora a sério. Se uma ditadura faz bem à saúde e nem tem muitos atentados contra a vida das pessoas e ainda por cima é limpa, sem corrupção, é com cada povo.

    Nada a obstar. Já digo isso há uma data de tempo quando se defende a exportação da democracia lá para o Médio Oriente.

    O que disse é que quem assim não pensa e toma o valor da democracia como algo universal e superior a regimes, não pode desculpar nem alterar o que está na cara que a Venezuela é e caminha para ainda ser mais.

    Entendido, ó preconceituoso esquerdalho? isto agora só é bom se for ditadura de esquerda, moralmente superior e abençoada por Deus?

    ":OP

     
  • At 27 de maio de 2007 às 19:39, Blogger zazie said…

    profissionais.

    MP_S,

    Eu também não sigo. Agrada-me que tirem monopólios petrolíferos aos americanos .De resto não sei nada.

    O gajo da Madeira também ganha sempre as eleições e tu vais lá e até entendes que ganhe.

    Aquilo lá não é Madeira mas também não é democracia que se cheire.

    A única coisa que me pode incomodar é a defesa de excepções por bem contra princípios de liberdade.

    Mas isso eu não traduzo num regime que não é o nosso. Traduzo em formas mentais. Sou pela liberdade absoluta de oposição por todas as formas de expressão de pensamento e ideias. E nunca confundi isto com actos.

    Detesto as confusões porque te vendem a ideia de que há coutadas a salvar e que para isso toda a doutrinação e pedagogia de poder é boa.

    Um exemplo é o que se passa por cá. E mais valia falar-se do que se passa por cá onde ainda dominamos alguma informação que historietas mal contadas de licenças não renovadas.

    Isso é que é um princípio mental da casuística que gosta de se refugiar em argumentos escolásticos para justificar actos que nem conhece.

     
  • At 27 de maio de 2007 às 19:41, Blogger zazie said…

    O MP-S até parecia o João Miranda a falar: "foi o problema técnico da renovação de uma licença"
    ":O)))

    De uma licença do único orgão livre que existe desde 1953. Pequeno detalhe.

    E que agora querem que passe a ser estatal: outro mínimo detalhe. Tecnicamente explicado pela burocracia da renovação da licensa.

     
  • At 27 de maio de 2007 às 19:41, Blogger zazie said…

    ups! com "licença"

     
  • At 27 de maio de 2007 às 19:51, Blogger zazie said…

    MP-S disse:

    "Convem, pelo menos, dizer em favor dele que nao se conhecem presos politicos, nem torturas ou fraudes eleitorais ".

    Exacto. É o meu critério no que toca a política internacional.

    Apenas isto. O resto é com cada povo.

    Mas não é isto que pensa o DO. Claro. Esse faz parte dos esquemas absolutos das representações de democracia à imagem de cá, da europeia. E quanto mais decadente, mais democrática.

    O problema de quem coloca as formas de governo em absoluto e só admite uma, igual para todo o mundo, é que acaba por defender intervencionismos piores. E nem liga aos interesses específicos de cada povo com a sua história.

    É a tal terraplangem baseada nos conceitos. O que está na moda é da "civilização ocidenta". Que se traduz depois em fardas idiotas e cada vez mais decadentes.

    Contra esta ideia é que me oponho. Até por que, depois, ainda têm mais contradições internas. tudo tem de ser uniformizado, de acordo, com o que acham que é progresso. E aí praticam ditaduras idênticas de maiorias democráticas.

     
  • At 27 de maio de 2007 às 19:57, Blogger zazie said…

    E é claro que não existem golpes de estado anti-democráticos para aquelas bandas onde tudo é semi tudo.

    Há-de ter sido muita confusão que não entra em critérios de liberdade de expressão mas também não é derrube por jornalistas armados.

    Nestes países é assim- nada é a preto e branco. E prendem quando convém e deixam cá fora o inimigo, se com isso ganham poder.

    Timor é assim, chapadinho.

    Não vale a pena perder-se tempo a comparar o que não tem comparação.

    E muito menos falar em lixo e cenas picantes ou burocracias de renovações de licenças.

     
  • At 27 de maio de 2007 às 19:59, Blogger zazie said…

    Renovação de licença. Os gajos até se devem rebolar a rir por haver gente lá longe a repetir este disparate.

    ahaha

    Tem licença quem eles querem e mais nada.

     
  • At 27 de maio de 2007 às 20:12, Anonymous MP-S said…

    O MP-S até parecia o João Miranda a falar: "foi o problema técnico da renovação de uma licença"
    ":O)))

    zazie, Touche'! ohohoho
    Pois e', um pequeno detalhe subtil. Mas vou ja' estragar tudo: e' assim, depois da tentativa de golpe de estado estavas a ver o Chavez a levar os implicados e cumplices a tribunal? Mas quem e' que sao os juizes naquele pais? Nao faco ideia, mas imagino que possam ser a elite muito 'democratica' e os tais amigos dos ianques. Tambem podem nao ser, na verdade nao faco a menor ideia. So' nao parto do principio que as instituicoes democraticas da Venezuela sejam de inspiracao escandinava... Beijocas :)

     
  • At 27 de maio de 2007 às 20:16, Blogger zazie said…

    ahahaha

    beijocas, rapaz

    Na política internacional és o meu aliado favorito.

    O Sísifo que anda de blogue em blogue ou de calhau em calhau

    ":O)))

     
  • At 27 de maio de 2007 às 20:26, Blogger zazie said…

    Ó Tim:

    Não contes nada disto ao teu amigo "palestina livre". Aquele que me trata de Excelentíssima e me manda saudações anti-fascistas.

    É que, com tantos inimigos virtuais, não me posso dar ao luxo de perder um admirador destes

    eheheh

     
  • At 27 de maio de 2007 às 23:17, Blogger Hadassah said…

    "Quais serão os seus limites (se é que os há) para os conteúdos televisivos em sinal aberto?"

    Não será difícil definir limites, o que é difícil, senão impossivel, é sujeitar o poder económico à moral...

    Se houvesse vontade, haveriam concerteza muitos limites, porque neste momento a corrente de informação e desinformação é fortíssima, e corre sem qualquer espécie de avaliação ética.

     
  • At 28 de maio de 2007 às 01:40, Blogger cbs said…

    Ora bem, amigo Tim
    vindo de ver um filme de merda chamado "perfect stranger" e antes de ir prá camita, aqui vai, telegráfico e conciso (na medida possível,... conta sempre com a minha confusa cabeça:)

    1. Pergunta concreta: Quais serão os seus limites para os conteúdos televisivos em sinal aberto?

    Os limites são os da Lei Constitucional e quando a liberdade de expressão pisa os limites das outras liberdades fundamentais, o recurso são tribunais, pelo menos é assim no estado de direito.
    O parlamento (dominado pelo Chavez), como órgão legislativo, que estabeleça a lei geral de acordo com a moral da sociedade.
    Numa Democracia, não cabe nunca ao poder executivo decidir o que é ou não é moral, nem qualquer outra censura.
    E desconfio que se perguntares oa Daniel ele te diz algo parecido.

    2. Pergunta concreta: queres dizer que os incitadores ao golpe de estado, donos dessa televisão, deveriam estar atrás das grades como o comum dos mortais?

    Sim, sim, depois de julgados, que é o costume num estado de direito.

    3. comentário meu, ao que parece, pouco concreto:
    “Falar em caminho da tirania ou na verdadeira face do Chavismo sem especificar em quê e porquê”

    Disse eu: O Chavez torneia a Constituição (aprovada pela sua maioria em 1999) e quer legislar sem a fiscalização do Parlamento (onde tem a maioria absoluta devido ao boicote da direita em 2005).
    Refiro-me à "Lei Habilitante" que, como sabes, lhe concede poderes extraordinários, incluindo o direito de governar por decretos durante 18 meses. E quer mais…

    Disse eu: Chavez quer legitimar-se no poder até às calendas.
    Refiro-me à ameaça de uma reforma constitucional, que lhe permita infinitas reeleições, perpetuando-se no poder de forma vitalícia.

    Disse eu: Obriga os comerciantes a vender abaixo do custo.
    Com a escassez de produtos sujeitos a controlo de preços, como a carne ou o açúcar, porque não ficam rentáveis para os supermercados (muitos portugueses), que são obrigados a vende-los abaixo do custo, Chavez ameaça assim "Se tiver de intervir e nacionalizar grandes supermercados que vendam alimentos acima dos preços regulados, fá-lo-ei". O incumprimento dos preços estabelecidos pelo Governo resulta já em pesadas multas e penas de prisão. Mercado apetitoso este…

    Disse eu ainda: Chavez agora fecha a boca que lhe era mais incómoda.
    Refiro o cancelamento da licença da RCTV, a mais antiga e popular do país, com o argumento de que esteve envolvida no golpe de Estado de 2002. Já vi melhores desculpas... lembro-me do fecho do jornal socialista Republica pelo camarada Vasco.

    Tá especificado Tim? Podes é deixar de chamar aquilo Democracia… talvez, Democracia Popular, mas nem isso, eu diria Chavismo Cesarista (que o Bolívar era à imagem de Napoleão)
    E tenho a impressão que agora é que eu fazia as malas… vi este filme na minha terra, há 33 anos.

    Abraço em Cristo e que Deus proteja a Venezuela

     
  • At 28 de maio de 2007 às 01:46, Blogger cbs said…

    Lembrei-me de uma designação adequada praquilo, talvez: Democratura

    Compensa o Neo-liberalismo norte americano, com o Neo-igualitarismo sul americano, mas de Chefe :)

     
  • At 28 de maio de 2007 às 03:12, Blogger zazie said…

    hummm...

    até eu que sou uma cripto-fascista não me atreveria a fazer uma comparação destas.
    Que diabo, nós ainda saímos de uma ditadura "limpa" e apanhámos com um PREC enfeudado à URSS. Estes gajos tiveram corrupção no poder, até dizer chega. Ditaduras corruptas e democracias corruptas que aquilo é rico.
    Não me atreveria a descobrir agora com o Chavez todos os males da Venezuela ou sequer da América Latina.
    Há que enquadrar tudo.
    Não faço a menor ideia do que é melhor para eles. Mas tenho quase a certeza que o melhor para um qualquer país é questão que só com realismo político se pode aferir.

    Ainda que o socialismo esteja provado que dá bota. Mas aquilo também não é socialismo chapado. É um país demasiado apetecível para se poder pensar que basta comparar democracias.

     
  • At 28 de maio de 2007 às 03:16, Blogger zazie said…

    E depois, se eles votam e ele ganha, que temos nós a ver com o resto?

    Por cá, mandamo-los embora e deixamos entrar outros cada vez piores e ninguém se queixa que é fraca democracia. E já andamos nisto há muito mais tempo que o Chavez

    ":O)))

     
  • At 28 de maio de 2007 às 10:42, Blogger CC said…

    Está tudo aqui.

     
  • At 28 de maio de 2007 às 13:54, Blogger zazie said…

    Já tinha visto e são bons documentários.
    Também li aqui mais umas coisitas http://www.cronica.com.mx/nota.php?id_nota=303473

    Cada um projecta na Venezuela os seus fantasmas ideológicos.
    O Tim vê lá o último farol da igualdade social e da boa moral católica; os que atacam vêem mais um exemplo de totalitarismo de esquerda, ou mais um exemplo do erro económico (que se costuma pagar caro) do populismo socializante e ainda há quem consiga projectar mais umas fantasias à boleia, com ligações a cubanas ou a sanderos, ou até, à oposição errada, ao bom eixo do bem e à bondade de auréola do poder económico.

    O que me parece que se tende cada vez mais a esquecer- à custa do primado ideológico- é a independência e autonomia de um país. E isso, acompanhado de pressões internacionais por questões perfeitamente secundárias é que me parece maior dirigismo.

    Mas vivemos com este mito das sem fronteiras e o nacionalismo ainda é capaz de ter pior fama.
    toda a gente tem receita pronta a oferecer a todo o mundo.

    É a História feita tele-pisa.

     
  • At 28 de maio de 2007 às 14:03, Blogger zazie said…

    Respondendo ao título do post:

    "O que têm em comum os neoliberais de esquerda e de direita?"

    São ambos internacionalistas

    ":OP

     
  • At 28 de maio de 2007 às 19:45, Blogger cbs said…

    Tim
    "O que têm em comum os neoliberais de esquerda e de direita?"
    então era esta...
    queres crer que não a li, não a via...
    Parece aquela cena de não ver o que está em cima do nariz, de narigudo que sou, lol

    passou, mas olha, podia arrazoar mais tretas, mas no fundo, como já não sei qual é esquerda, nem direita, o melhor é ficar calado.
    desculpa (ando a espalhar-me em desculpas ultimamente... é, é isso mesmo:)

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 
Um blogue de protestantes e católicos.
Já escrito
Arquivos
Links
© 2006 your copyright here