quarta-feira, setembro 19, 2007
Benvindo de Volta, Antonius.
A espiritualidade newage-ista não só é vácua, mano, mas insidiosa e nociva.

Certa amiga, com quem me envolvia em discussões apologéticas nas mais tardas horas, dizia-se um deus, reencarnado desde milénios, e que sabia ela mesma o que era o Bem e o Mal, não necessitando do Deus da Escritura, e de invocar o nome de Jesus, e de experimentar o Espírito para a sua santificação, essa que ela não achava necessitar.

Hoje vive feliz, esse deus. Com os seus vícios de heroína, haxixe, e um curso de Letras a meio, fruto dum cérebro 'estupefacientado'.

O New Age é um budismo gnosticista mas sincrético, absorvendo todas as fés, marcas de incensos, tai-chis, e CDs com sons de baleia necessários para o cumprimento de Gén3:3-5, enchendo de alegria o coração hippie do Leviatã.



Hare, hare.

Nuno Fonseca
posted by @ 11:26 da manhã  
36 Comments:
Enviar um comentário
<< Home
 
 
Um blogue de protestantes e católicos.
Já escrito
Arquivos
Links
© 2006 your copyright here