sexta-feira, março 23, 2007
Génesis

No princípio Deus criou os céus e a terra.
E a terra era sem forma e vazia;
E havia trevas sobre a face do abismo;
E o Espírito de Deus movia-se sobre a face das águas.
E disse Deus: Haja luz.
E houve luz.
(Primeiro livro de Moisés, séc. VII a.c.?)

1687
O espaço absoluto sem relação com as coisas externas, permanece por sua natureza sempre idêntico e imóvel.
O tempo absoluto, considerado em si, na sua natureza própria e sem relação com as coisas externas, decorre uniformemente e chama-se também duração.
(Isaac Newton, Principia)

1948
O Universo não teve início nem terá fim e a sua densidade permanecerá constante porque a matéria é criada constantemente nos espaços vazios entre as estrelas;
o movimento de afastamento, especialmente das galáxias distantes, mais fortemente submetidas à Constante de Hubble, são resultado da criação de novos átomos de hidrogênio, por efeito da gravidade do próprio Universo.
(Fred Hoyle, Teoria do estado estacionário ou Criação Contínua)

2007
No princípio era o Nada.
Um nada tão profundo que desafia a compreensão humana.
A nossa história começa quando não havia espaço nem tempo.
Do nada surgiu uma pequena centelha de luz brilhante.
Era quase infinitamente quente.
Dentro desta bola de fogo estava todo o espaço.
Com a criação do espaço teve lugar o nascimento do tempo.
O grande relógio cósmico começou a funcionar há cerca de 13 mil milhões de anos.
(Heather Couper e Nigel Henbest, Big Bang, Dorling Kindersley, London 1997)

Então afinal... fez-se luz.
cbs

posted by @ 10:07 da tarde  
20 Comments:
Enviar um comentário
<< Home
 
 
Um blogue de protestantes e católicos.
Já escrito
Arquivos
Links
© 2006 your copyright here