sábado, abril 24, 2010
Verdade Una e comunidade humana
A Igreja Católica através da sua chefia visível, o Papa e o Concílio Ecuménico, ainda hoje se reclama de Igreja Una e verdadeira e procura a inteligibilidade da sua doutrina no apoio racional – uma simbiose entre fé e razão. Considera que o modo de ser do Homem está inscrito na sua natureza que é racional enquanto “imagem e semelhança” de Deus. Considera, ainda, que a História é teleológica e o seu telos é a comunhão perfeita com Deus, fim último da História e da criação.
Hoje a defesa da Verdade não trilha já os caminhos da intolerância e do proselitismo, de cariz totalitário, que caracterizou os tempos da hegemonia do credo cristão. A Igreja, que se continua a considerar depositária da Verdade Una, aceita a diferença num quadro de perspectiva ecuménica, considerando que aqueles que crêem de boa vontade numa determinada religião cumprem os desígnios de Deus, ainda que ocultos aos olhos dos homens.

Com efeito, os homens constituem todos uma só comunidade; todos têm a mesma origem, pois foi Deus quem fez habitar em toda a Terra o inteiro género humano; têm também todos um só fim ultimo, Deus, que a todos estende a Sua providencia, Seus testemunhos de bondade e Seus desígnios de salvação até que os eleitos se reúnam na cidade santa, iluminada pela glória de Deus e onde todos os povos caminharão na Sua luz (Declaração – A Igreja e as religiões não cristãs, Concílio Ecuménico Vaticano II, p.215)

Das aulas da querida Prof.ª Fernanda Enes, por cbs

Etiquetas:

posted by @ 7:37 da tarde  
1 Comments:
Enviar um comentário
<< Home
 
 
Um blogue de protestantes e católicos.
Já escrito
Arquivos
Links
© 2006 your copyright here