quinta-feira, maio 17, 2007
Da indignação
- Os católicos podem dizer tudo o quiserem. Até podem dizer abertamente que não acreditam em Deus. A única coisa que não lhes é permitida é por em causa o Papa…
Este foi um dos primeiros comentários que me lembro de ouvir ao meu pai acerca da Igreja de Roma, na altura que o teólogo Hans Kung foi censurado pelo Vaticano. Passados vinte e muitos anos, confirmo neste blog, e mais uma vez, a justeza das palavras paternas. Por aqui, e do lado católico, já se pôs em causa a veracidade histórica da morte e da ressurreição de Cristo, já se disse que Deus não é omnipotente, já se postaram caricaturas Dele, já se aligeirou a Sua responsabilidade na Criação, já se relativizou a importância do pecado, da tentação e, até, da salvação. E tudo foi aceite com a bonomia da melhor tolerância. Agora o Nuno ataca o homem do Vaticano, e a estrutura que ele dirige, e a indignação de alguns atinge níveis nunca vistos. Esclarecedor.
A verdade é que, mesmo que esteja de má-fé, o Nuno apresentou factos. Factos históricos. Não aceitou a contra-argumentação abundante que lhe foi apresentada? Está no seu direito. Ele fica na dele e quem discorda fica na sua. E o Nuno sujeita-se aos juízos de valor acerca da sua honestidade e das suas qualidades intelectuais. O que não se pode nunca esquecer é que estamos a tratar de homens e de organizações por eles formadas (ainda por cima, no caso vertente, com um curriculum imenso e consecutivo de “passos em falso”). Não estarão alguns a trocar as suas prioridades na indignação?

Pedro Leal
posted by @ 12:50 da tarde  
36 Comments:
  • At 17 de maio de 2007 às 14:03, Blogger David Cameira said…

    Pois eu fico ENOJADOOOOOOOOOOOO é qd desmerecem da divindade de JESUS ou qd " burlam la tologia " com uma vesão light do pecado e da salvação

    Ou, ESTA É MM CHOQUE, se debocha da ressureição corporea do SENHOR JESUS CRISTO

    Começo a acreditar que a igreja, DE ALGUNS CATÓLICOS, não passa da " grande prostituta de babilónia com a qual se prostituiram todos os reis da terra " de que nos fala o o Apo´stulo João no livro da revelação/Apocalipse

     
  • At 17 de maio de 2007 às 15:22, Blogger Antonius Block said…

    Caro Pedro,

    Eu nunca disse que Deus não era omnipotente (sei a que te referes quando o mencionas).

    Disse que Deus VOLUNTARIAMENTE não viola a nossa liberdade, que é coisa bem diferente. Deus quis fazer-se fraco no meio dos homens. Isso faz com que Ele não seja omnipotente? Não. Faz com Ele seja Amor.

    Um abraço, em Cristo

     
  • At 17 de maio de 2007 às 16:08, Blogger knit_tgz said…

    Caro,

    "Os católicos podem dizer tudo o quiserem. Até podem dizer abertamente que não acreditam em Deus."

    Não. Católico implica crer em Deus. Já disse isto uma vez nos comentários por aqui e houve quem reagisse mal, mas volto a dizer: a mim irritam-me muito os "católicos culturais", que não crêem mas se dizem católicos ainda assim. Ser católico EXIGE ser cristão. É condição necessária. Quem não crê em "Deus Pai omnipotente" e em "Um só Senhor Jesus Cristo [...] Deus verdadeiro" e "no Espírito Santo" não crê em boa parte do nosso Credo. Logo, não é católico.

     
  • At 17 de maio de 2007 às 17:14, Blogger CC said…

    Antonius,
    a afirmação de que Deus não é omnipotente é minha - afirmação que não mereceu desenvolvimento por falta de oportunidade. Tal como a postagem da "caricatura Dele", que pretendia mostrar como os católicos "aligeiram" a responsabilidade de Deus na Criação por não acreditarem que os relatos bíblicos da criação sejam de interpretação literal.

    Caro Pedro,
    se vires com atenção o video que o Nuno postou perceberás que ele não se cingiu a "atacar o homem do Vaticano". Nem apenas a "estrutura que ele dirige". É que, aqui na IC, por "Igreja" entendemos «o sacramento, ou sinal, e o instrumento da íntima união com Deus e da unidade de todo o género humano», o Povo de Deus, como elementos que formam o Corpo Místico de Cristo (vd. a Lumen Gentium). Ou seja, somos todos. Clero e Leigos. Todos. Mesmo os que não trabalham nas repartições administrativas da Santa Sé.

     
  • At 17 de maio de 2007 às 17:50, Anonymous Anónimo said…

    Acho que os protestantes presentes deviam considerar, com atenção, como, mais uma vez, estas 'plataformas', como este blog tentou ou tenta ser, levam, mais tarde, mais cedo, a servir para um vómito de críticas ou ressentimentos contra o Catolicismo, ou Roma, ou o que seja.
    Desculpem-me, mas acho que não sou injusto neste considerando.

     
  • At 17 de maio de 2007 às 21:26, Blogger zazie said…

    Podes crer. É o que tenho vindo a observar. Só não sei se isto tem expressão pública ou é um caso isolado na blogosfera.

    Mas é sempre assim. As minorias desenvolvem traumas de ressentimentos que são sempre doentias. A orfandade ataca todos. Os ateus são orfãos do Demo; estes são orfãos do Papa

     
  • At 17 de maio de 2007 às 22:28, Anonymous Anónimo said…

    Antonius
    O CC deu o seu a seu dono. Debates antigos...

    knit_tgz
    Concordo em absoluto com essa lógica. Só que, concordarás comigo, a prática é diferente.

    anónimo e zazie
    Para poupar nas críticas a secção é outra: ecumenismo. Quantos aos ressentimentos, reconheço que não é fácil lidar com ele. Mas, visto deste lado, até acho que os progressos não têm sido nada maus. É preciso não esquecer que a minha geração, a que cresceu depois do 25 de Abril, é a primeira que não sofreu perseguição física, muitas vezes instigada por padres e outros católicos fervorosos.
    Mas há que melhorar, sim.

    Pedro Leal

     
  • At 17 de maio de 2007 às 23:04, Blogger zazie said…

    " É preciso não esquecer que a minha geração, a que cresceu depois do 25 de Abril, é a primeira que não sofreu perseguição física, muitas vezes instigada por padres e outros católicos fervorosos.

    tu és maluco? perseguições físicas a protestantes no nosso país? quando? Por quem?

    Na minha geração? há 30, 40, 50, 60 anos? quando?

    As perseguições que existiram no nosso país a religiosos vieram sempre dos mesmos- Desde o Marquês: dos jacobinos. E até chegaram a dar mais poder aos protestantes e aos judeus para dividir a Igreja Católica.

    Andaram a medir o crâneo dos teus antepassados? foram metidos na cadeia ou persguidos por toda a parte e corridos daqui para fora como os jezuítas?

    Foram parar à fogueira como os mesmos jezuítas?

    Ocuparam-vos os msoteiros e igrejas? deixaram a viver na miséria frades e freiras? mataram-nos? penduraram-nos em pelourinhos?

    Ocuparam-te as capelinhas e igrejinhas do Alentejo no 25 de Abril?

    Conta lá as tretas que a vitimização das minorias te enfiaram na cabeça.

    Não é por nada. Este é um bom motivo para nunca ter tido a menor atracção por minorias. Sejam elas quais forem.

    Gosto de todas as maiorias e prefiro sempre as grandes tradições e identidades nacionais.

    Nunca andaria às arrecuas em terra alheia. E nunca escolheria uma minoria para grupo.

    A nossa verdade só existe individualmente. No pensamento livre de cada um.

    Mas, para quem herda minoria por gosto, o melhor e desenvolver esse gosto sem se preocupar em querer ser o que não é: maioria, Vaticano, Roma.

     
  • At 17 de maio de 2007 às 23:08, Blogger zazie said…

    há paranóias que se tornam taras. A vitimização das minorias é rábula psicanalítica.
    Os judeus são o melhor exemplo desse efeito doentio da vitimização como identidade de grupo.

    Mas, o grande problema nem é este. O problema é que há que transforme a religião em ideologia. Essa passagem é que dá origem aos fundamentalismos. Que não são ortodoxias. São retóricas de verbo político em fantasias deturpadoras da própria religião.

    O caso do Nuno é um pefeito exemplo de um vazio tribal ocupado por uma ideologia suburbana a que dá o nome de protestantismo blogosférico.

    A única coisa que se pode dizer de sensato acerca disto é simples: ao menos, enquanto anda por aqui à porrada no teclado, não se mete na droga.

     
  • At 18 de maio de 2007 às 00:08, Anonymous Anónimo said…

    zazie

    Obviamente não sabes do que falas. Não estamos na União Soviética de Estaline nem no nosso século XVII ou XVIII, com os autos de fé (apesar de em meados do século XIX terem sido martirizados alguns protestantes na Madeira).
    Mas houve perseguição sim, até ao início dos anos 70. Muito mais sentida na província, como então se dizia, do que nas cidades maiores. Cultos interrompidos, aperdrejamentos, "esperas" a pregadores, sopapos, insultos: comunistas, maçónicos, bíblias, etc. Numa aldeia, ainda no distrito de Lisboa, dos homens que aguardavam na praça que o patrões lhe dessem trabalho, os "protestantes" ficavam sistematicamente para o fim. Isto nos final dos anos 60.
    Como muito bem sabes, estas coisas não se apagam por decreto. Levam tempo.

    Pedro Leal

     
  • At 18 de maio de 2007 às 02:26, Blogger zazie said…

    apedrejamentos?

    e eu é que não sei do que falo?

    Sabes tu que ainda não eras nascido? ora apresenta lá provas.

    É que isso só pode ser absoluta peta. Nos anos 70 haver perseguições a protestantes em Portugal é mentira absoluta.

    Gostava era que mostrasses provas e dissesses quem te te contou isso.


    É redonda mentira. E tu hás-de ser um menino a cheirar a cueiros a quem enfiaram essa peta para vender anti-catolicismo.

     
  • At 18 de maio de 2007 às 02:29, Blogger zazie said…

    Como eu bem sei, estas coisas não se apagam por decreto? nos anos 60?

    tu bebeste?

    só pode. Se não bebeste, estás como o Cameira.também metes para a veia.

    Quer-se dizer... nos anos 60, andava-se a perseguir protestante nas berças...

    Já pareces o paranóico do CAA que também encontrou judeus escondidos no sótão nos anos 80

    ":O))))


    V.s são malucos. São mesmo mais maluquinhos que os tão mal afamados islâmicos.

    É que, para haver apedrejamentos a protestantes em Portugal nos anos 60, tinha de haver fogueiras da Inquisição para marranos e mouros, montadas no Terreiro do Paço...

     
  • At 18 de maio de 2007 às 02:32, Blogger zazie said…

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • At 18 de maio de 2007 às 02:34, Blogger zazie said…

    Quer-se dizer: são uma seita derivada da maior intolerância que se pregou nos tempos modernos. E depois atacam os católicos por terem um Papa nazi (quando toda a teoria de perseguição a judeus e homossexuais, veio do Lutero), e ainda se queixam de terem sido vítimas de perseguições em Portugal nos anos 60!!!

    Loucura absoluta ahahahaha

     
  • At 18 de maio de 2007 às 02:35, Blogger zazie said…

    É a maior maluqueira que me lembro de ler nos últimos tempos. Para rivalizar só a dos marranos clandestinos escondidos no sótão...

    Vs. têm a mania que o mundo começou no dia em que nasceram.

    Eu estou a descobrir coisas tão patuscas acerca dos protestantes que nunca imaginaria...

    V.s são um case study

    ":O)))

     
  • At 18 de maio de 2007 às 02:40, Blogger zazie said…

    Mas quer dizer, seja como for, a informação que tu deste é que é relevante.

    Em pleno século XXI há pastores protestantes que doutrinam jovens contra o catolicismo em Portugal. É isto. O resto é conversa.

    E é fenómeno estranho. Ia jurar que há-de ser fenómeno bem mais recente e com mais maluqueira ideológica de poltiquices americanóides que verdadeira tradição de protestantismo em Portugal.

    Pois se, foi precisamente à custa do jacobinismo que os protestantes e judeus tiveram tanto apoio estatal na História recente...

    E nós até temos uma forte tradição ultramontana, desde tempos bem antigos da monarquia.

     
  • At 18 de maio de 2007 às 02:40, Blogger zazie said…

    mas tu não és evangélico? ou és protestante?

     
  • At 18 de maio de 2007 às 02:41, Blogger zazie said…

    Ia jurar que não há um único protestante neste blogue...

     
  • At 18 de maio de 2007 às 02:46, Blogger zazie said…

    No século xix !

     
  • At 18 de maio de 2007 às 02:59, Blogger zazie said…

    e mais aqui

    Se queres saber, nos anos 60 conheci eu mais do que uma família que aderiu às Testemunhas de Jeová. Uma delas era a de uma colega minha de liceu, com quem me dava.

    O único fenómeno comum a todas essas famílias foi apenas um: um bruto enriquecimento em 3 tempos!

    Isso sim. Lembro-me perfeitamente da família dessa Dina Teresa, era gente bem remediada. Ia a casa deles. Tornam-se testemunhas de jeová e até casa na Av dos EUA compraram.

    Já na altura se sabia que andava por ali muito financiamento de fora. Isso é que é o dado mais antigo que me lembro dos anos 60.

    E tive outros vizinhos que também se passaram para os jeovás. E mais uma prima de um namorado que também enriqueceram logo. Essa acabou por morrer ao dar á luz por causa da paranóia de não puderem levar transfusão de sangue.

     
  • At 18 de maio de 2007 às 03:23, Blogger zazie said…

    Mas não te enxofres. Temos um inimigo comum e isso é que importa. Toma lá uma
    musiquinha
    que eu já me ando a preparar para as comemorações jacobinas. Vai ser porrada como há muito não me apetecia.
    Ahahha


    Aí sim, contra essa maltosa é que se devia unir esforços. Para idiotas úteis, já nos bastam os católicos progressistas.
    “:O)))))


    É por isso que v.s me irritam. Tinham tudo para poderem ser bons aliados contra a terraplanagem ateia- até são cristãos, como nós. Vêm da Igreja mais próxima da católica, que diabo. Haviam logo de lhes dar para a influência neoconeira e darem o ouro ao bandido?
    Também se não quiserem, azar o vosso, essa é que é a grande verdade. O mal da Igreja Católica está dentro dela. Aguenta-se há 2000 anos apesar dos católicos...

     
  • At 18 de maio de 2007 às 09:03, Blogger David Cameira said…

    A Zazie está num tal estado q já não dá acordo de si...

    Não q eu te deva provar seja o q for q só devo provas aos tribunais e a pessoas inteligentes ...

    Mas cá vai " para te assoares a este guardanapo " , o avó do Cameira , não uma, não duas , não tres vezes foi conduzido á esquadra de queluz, como se de um perigoso criminoso se trata-se , e lá eram-lhe apreendidos e rasgados os folhetos protestantes e era enxovalhado e cuspido na cara

    ou então eram deitados ao chaão pisados e cuspidos mm na via publica

    e ai dele q se voltasse contra a prepotencia das autoridades , ficava " com a caroça bem untada "

    E tudo era asicatado pelo padre da terra

    E ainda hoje os " padres protestantes " tem problemas nas ilhas, numas mais q noutras na Madeira mais q nos Açores - segundo julgo sabaer - e casos mais ou menos graves mas tudo serve para amesquinhar os protestantes

    Sim, faz bem ler e investigar na Net sobre isto tb

     
  • At 18 de maio de 2007 às 09:08, Blogger David Cameira said…

    Zazie,

    Como o Tiago Cavaco já ensinou TODOS os evangélicos são TB e por inerencia protestantes ( só q alguns já não protestam como deviam , caso dos liberais )

     
  • At 18 de maio de 2007 às 13:10, Blogger zazie said…

    ó palerma, e eu tenho cicatrizes na cabeça por ter andado à porrada com pides!

    Olha-me este .Quem viveu em tempos de ditadura tem histórias de perseguições. Claro, é básico. Um namorado meu até foi parar à esquadra por estar com o livro de grego no café. Pensavam que era do lenine e ele um perigoso comunista.

    Na ilha da Madeiria ainda eu apanho chatices com o sacristão da sé ou com o tipo que toma conta do conentinho das Furnas. E não sou nada.

    V.s é que são tótós e nem sabem distinguir o que era efeito da ditadura daquilo que é realigiosidade profunda dos ilhéus. Religiosidade que os leva a juntar dezenas de pessoas à porta das igrejas na missa de domingo, por não caberem lá dentro.

    Tal como não sabem o que é a aversão deles aos ingleses e a tudo o que ainda chamam de colonialismo.

    Cresçam e apareçam.

    Este Cameira, então, é um fenómeno de mistura de patologia de puritanismo com ignorância e jotas socialistas.
    Dali só pode sair monguice.

     
  • At 18 de maio de 2007 às 13:15, Blogger zazie said…

    amesquinhar os protestantes. V.s parecem marranos a falar
    aahhaha

    Que grande tara que havia de dar as minorias protestantes cá na terra.
    Como se já não nos bastasse o choradinho gay e mais o proselitismo dos bdsm disfarçardos em siglas de lgbt...
    ":O.

    Pois é, pázinhos, eu é que estava a disfarçar, ainda me lembro muito bem de ver protestas a espernear das árvores quando ia para o Colégio.
    Na avenidade da Liberdade, então, nem digo nada, era enforcanço diário. E no Martinho da Arcada os clients fartavam-se de protestar por causa do cheiro a carne esturricada que vinha da praça.

    Ora perguntem ao Benard da Costa, se não foi para exterminar os sacanas dos filhos de Lutero que eles se reuniram em conjura na Capela do Rato...

     
  • At 18 de maio de 2007 às 13:54, Blogger David Cameira said…

    " Este Cameira, então, é um fenómeno de mistura de patologia de puritanismo com ignorância e jotas socialistas.
    Dali só pode sair monguice. "

    A Zazie terá algum fetiche sexual cmg ?
    Freud pode ajudar ou será mm consequencia das consultas de psicanálise ?

     
  • At 18 de maio de 2007 às 16:06, Blogger Hadassah said…

    ...pois é amigos...não tenho tido com muita pena minha, grande disponibilidade para aqui vir até às caves, mas é verdade que sim, que aconteceram perseguições...e marginalizações, etc. conforme dito pelo Pedro.

     
  • At 18 de maio de 2007 às 17:50, Blogger zazie said…

    Outra com a paranóia que subiu à cabeça... também assitiste aos apedrejamentos nos anos 60?

    É que vs. são tolos. Se há perseguição e processos em tribunal e bem no activo são feitos aos católicos.

    E, quem os faz, são os mesmos jacobinos de sempre. A única questão que me levou a perder tempo com esta treta é apenas essa.

    V.s fazem choradinho mas dão trunfos à jabinagem só por causa do trauma da orfandade papal.

    Se têm dúvidas vejam aqui:

    http://www.a-praia.blogspot.com/2004_03_01_archive.html#108041938826750631#108041938826750631

    É que realmente não me formei em nenhum grupo de escuteiros; nem conheci o Daniel Oliveira ou o André Belo em encontros de jovens ao fim da tarde na paróquia do Campo Grande. Pelo contrário: agora que penso nisso, lembro-me de o Daniel dizer que afugentava peditórios da Cáritas e Testemunhas de Jeová dizendo-lhes: - «eu sou comunista». No meu tempo, «luta de classes» eram as palavras mais meigas no vocabulário de Marx e Engels - o resto estava cheio de metáforas belicistas, exageros polémicos e maldade divertida. Eram os discos do Frank Zappa que traziam o aviso: «não aconselhável a crianças e republicanos». Pois este xeique, na melhor das hipóteses, era a versão terrorista da Irmã Lúcia. (No meu tempo o Barnabé gozava com a senilidade do Papa e da Irmã Lúcia).
    Agora parece que é a direita - e logo a direita portuguesa – que reclama para si os louros da iconoclastia, embora continue mergulhada no compromisso político com os padres e devota do culto do chefe, de Salazar a Cavaco até à versão paródica e revisteira de Paulo Portas. «O mundo será livre no dia em que enforcarmos o último rei na tripa do último padre», dizia Voltaire (como aprendi com o André). Ah, que saudades do jacobinismo!


    Esta é que é a maltosa que o Miguel apoia e todos os frouxos preferem.

     
  • At 18 de maio de 2007 às 18:26, Blogger David Cameira said…

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • At 18 de maio de 2007 às 18:27, Blogger David Cameira said…

    " «O mundo será livre no dia em que enforcarmos o último rei na tripa do último padre», dizia Voltaire (como aprendi com o André)"

    E por cá dizia-o José Augusto de Aguiar " mata frades " . E a Carbonária pintava-o nas paredes. Ou então nesa versão " esganar oúltimo frade nas tripas do último rei "

     
  • At 18 de maio de 2007 às 18:37, Blogger zazie said…

    Pois dizia, e esses são os gajos para quem militas.

    Se não percebeste, Ó cameira, quem escreveu isso não fui eu, foi o Ivan Nunes a propósito dos amigos esquerdalhos dele.

     
  • At 18 de maio de 2007 às 18:38, Blogger zazie said…

    Estes é que são os amigos da cadela laica, que o Vital Moreira vai dirigir nessa palhaçada programada pela maioria governamental.

    Isto é que é a laicidade em Portugal. Era bom que metessem uma questão tão óbvia na cabeça.

     
  • At 18 de maio de 2007 às 22:32, Blogger David Cameira said…

    zAZIE,
    1- AINDA NAO RESPONDES-TE A MINHA BOCA DA PSICANÁLISE
    2- Um pouco de laicismo ( mas so qb ) e um slogam carbonário, de vez em qd, fazem tao bem ao protestantismo evangélico FUNDAMENTALISTA como as meditações quaresmais de " s.s. " o papa BENTO XVI

     
  • At 18 de maio de 2007 às 23:17, Blogger zazie said…

    mas então não és tu quem é contra a psicanálise e acha que a mariquice se resolve com rezas?

     
  • At 18 de maio de 2007 às 23:21, Blogger zazie said…

    és tu quem canta o Battle Hymn of the Republic, com os posters maoistas em pano de fundo?

    ahahaha

     
  • At 19 de maio de 2007 às 11:02, Blogger David Cameira said…

    ZAZIE;
    Posters Maoistas ? nem Leninistas sequer ...só CHE Guevaristas ( no entanto admito q1 me atrai mais a estética leninistas q maoista, lol )
    Se leres o livro do Profeta Amós ( no V.T. ) e a carta de Tiago ( no N. T. )já tens o mistério desfeito

    Depois há ainda mais duas coisas a referir:

    1- Essa tua fixação em mim ( na qual ja até reincidiste depois desse meu coment ) é causa ou consequencia de alguma terapia psicanalítica a q te tenhas sdujeito ?

    2- Eu nunca desprezei nem desprezo a ciencia, o q disse e reitero é que a psicanálise ( q é apenas uma escola, uma teoria na psicologia )não só não ajuda como , por vezes, prejudica. Pq ? pq os psicologos e psiqiatras /( já agora tb ) atéus, cepticos e humanistas querem curar os/as pacientes do " virus " da fé

    Dai q alguem dzera um homossexual / lésbica q esta tudo e normal com a sua sexualidade e q os outrs e q sao preconceituosos é um erro sim, srª
    No entanto eu tenho a certeza q DEUS perdoa esse pecado e cura esse vício tt através da SIMPLES oração ( simples o sentido de APENAS ) com ou sem jejum como através da oração e das terapias de psicologia/psiquiatria a q a pessoa entenda precisar de se submeter

    E tu tb é um " case study " ? zazie

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 
Um blogue de protestantes e católicos.
Já escrito
Arquivos
Links
© 2006 your copyright here