quinta-feira, janeiro 04, 2007
Sobre o "não matarás"
Abrir a Bíblia.
Uma ou duas páginas, depende da edição, depois do “não matarás” (Êxodo 20) a Lei dada por Deus a Moisés prevê a aplicação da pena capital.
Parece claro que o sexto mandamento tem a ver com a relação entre indivíduos, não com a punição a dar aos infractores da Lei.
Quero com isto dizer que a Bíblia apoia de forma inequívoca a pena morte? Não. Digo apenas que há, pelo menos, um espaço para debate franco sobre o assunto, longe dos tabus, dos dogmas e das ideologias.

Pedro Leal
posted by @ 12:21 da tarde  
30 Comments:
  • At 4 de janeiro de 2007 às 12:44, Blogger trentonalingua said…

    Já eu, Pedro, estou quase seguro que a Bíblia apoia (abriga) a Pena Capital em várias passagens (neo-testamentárias incluídas). Não a promove necessariamente, não a sugere necessariamente, mas constata-a com a normalidade de uma lei vigente. Quando tiver tempo vou escrever um texto sobre isso.

    sami

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 13:21, Blogger trentonalingua said…

    Olá Samuel,
    já agora procura qualquer coisa que apoie (abrigue) o aborto. Dava jeito ao Miguel Marujo.

    E se descobrires algo que apoie (abrigue) a tortura, chuta.

    Abraço.

    CC

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 13:40, Blogger zazie said…

    ehehe

    assino por baixo o comuna do CC

    Também era bom que encontrasse o mandamento e conseguisse explicar que o universal e o particular coincidem.

    Isto já para não me meter na discrepância do particular no que toca à distância histórica que os separa.

    Mas enfim: a barbárie do passado às vezes também dá muito jeito para legitimar a barbárie do presente.

    Pelo menos quando esta tem a cor que se veste. Né?
    Quando é barbárie do presente mas dos sacanas do Eixo do Mal, até aos neocons crescem asas

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 14:49, Blogger David Cameira said…

    Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 14:56, Blogger David Cameira said…

    DIA A TORAH - LEI JUDAICA DO PENTATEUCO ( OS 5 PRIMEIROS LIVROS DO VELHO TESTAMENTO )" A ALMA QUE PECAR CERAMENTE MORERÁ" DEPOIS DE SE APRESENTAR UMA LISTA DE SITUAÇÕES SOCIAIS COM RELEVANCIA JURIDICA E SUAS SANÇÕES DIZ O MM VELHO TESTAMENTO " (...) E O SEU SANGE SERA SOBRE ELE, ASSIM EXTIRPARÁS O PECADO DO ARRAIAL DE ISRAEL "
    E tb o N.Testamento fala sobre isso, aliás Jesus não censurou qd um dos ladroes que estava a ser crucificado com ele disse q " nós recebemos o q merecemos pelos males que fizemos , mas este que mal fez ? " É que qd foi da mulher adultera q , segundo a TORAH devia ser lapidada JESUS desaprovou tal comportamento mas aqui consentiu literal e de forma fundamentalista no q o ladrão ( q veio a crer nele )disse. E depois ainda há mais esta quem considerou q mereciam a pena de morte foi o ladrao q se converteu a JESUS não foi o q blasfemava dele

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 15:19, Blogger David Cameira said…

    Depois, embora com muito menos relevancia do q os argumentos acima, temos q o nosso irmão( baptista ) JIMY CARTER é contra a DEATH PENALITY mas com argumentos muitos fracos enquanto que o , igualmente nosso irmão ( batista ) G.W.BUSH JR é favoravel a esta medidae de execução das penas criminais

    Até podiamos dizer que o C S Lewis e o TOLKIEN eram favoraveis á pena de morte...

    Mas o que interessa são os argumentos e não um desfile de famosos !

    tENHO PARA MIM QUE A PENA DE MORTE NÃO DEVE SER EXECUTADA POR VINGANÇA OU " POR DA CA AQUELA PALHA" MAS SÓ COMO " ÚLTIMA RACIO "
    De resto no sistema juridico criminal a lei , estadual e federal, estipula certos crimes que estao DE FORMA TAXATIVA sujeitos a aplicacão dessa pena como sua sanção querendo com isto dizer q , EM ABSTRATO, só se forem casos destes e q se pode falar na eventualidade da pena de morte

    Mas ainda mais, E ISTO EM CADA CASO CONCRETO, so´se o " grande juri " - tipo juiz de instrução - decidir por unanimidade é q se pode fazer acusação pela pena de morte para um arguido e só se o juri ( já no terminus do julgamento )decidir igualment por unanimidade - q é aquilo do " guilty " or " not guily " - é q se pode condenar a essa pena criminal

    E depois ainda pode aconter, com aconteceu no Texas desde 1975 ate q o G W B Jr chegou a governador, que determinado estado decrete uma moratória sobre as condenações da pena capital no seu território

    " Last but not liest 2 essa execução ( aqui no literal sentido da pelavra ) da justiça penal não deve servir para se fazer um espectaculo mediático com ela mas deve ser feita de forma que não desreipeite os direitos humanos

    A RAZÃO PQ A MAIORIA DOS ESTADOS DOS EUA ( mesmo do " bibli belt " ) JÁ NÃO USAM A FORÇA É PQ CONSIDERARAM QUE DEVIAM USAR ALGO Q FOSSE MAIS " amigo dos direitos humanos "

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 16:29, Anonymous Anónimo said…

    Não sei se chore se ria! A lei da morte não é promovida pela Bíblia, para o aborto, dizem-me a pés juntos! Mas já serve para sugerir a pena de morte, «com a normalidade de uma lei vigente». Transcrivamos a lei daqueles tempos para os dias de hoje, leões para as minorias (ai, isto não, que cá em Portugal há uma maioria católica) já!

    Não sei se chore se ria! A sério: espero ver os meus irmãos evangélicos atrás das adúlteras para as apedrejar: está na Bíblia. Espero ver os meus irmãos evangélicos a transformar em estátuas de sal os somoditas: está na Bíblia. Espero ver os meus irmãos evangélicos a renegarem as mulheres pastoras: onde raio está isso na Bíblia? Espero que os meus irmãos evangélicos jejuem convenientemente durante 40 dias e 40 noites: também lá anda qualquer coisa sobre isso.
    Estou a disparatar, dir-me-ão: é o que apetece. Mesmo. Não são argumentos que se usem, mas apetece-me, há-de existir algo assim na Bíblia!

    [Mais disparates, desculpem lá, mas não consigo dizer de outro modo: dizer que «essa execução ( aqui no literal sentido da pelavra ) da justiça penal não deve servir para se fazer um espectaculo mediático com ela mas deve ser feita de forma que não desreipeite os direitos humanos»!!! Desrespeitar os direitos humanos?!, claro que não! Só com jeitinho, vá, tapamos os olhos, assobiamos para o lado enquanto o pescoço do malvado se torce todo. E depois o Jimmy Carter contra a pena de morte é fraquinho na argumentação, que pelos vistos é o forte de George W. Bush Jr., não sei bem se pelo recorde de mortes que ele teve no seu mandato se pela leitura diária que ele faz da Bíblia... Vou ali rir mais um bocadinho, desculpem lá!]

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 16:30, Anonymous Anónimo said…

    [* - leia-se sodomitas, claro está, no comentário anterior]

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 16:42, Blogger Samuel Uria said…

    Amigo CC
    Meter aborto e pena de morte no mesmo saco é asneira das antigas. Já agora porque não juntar ao barulho a morte natural, essa grande canalhice que Deus inventou?
    E peço desculpa por este vício terrível dos baptistas que é fundamentarmo-nos na Bíblia. É mais do que óbvio que uma visão moderna, pessoal e neo-humanista da religião é que escorrega como um vinho do Porto de qualidade. E o que é o Jesus bíblico quando nos podemos agarrar a esse Jesus que nos diz tanto, cruzamento do Che com Gandhi e Madre Teresa?
    Escondam as caricaturas. Nós os biblicistas somos fundamentalistas sanguinolentos. Não há concílios que nos modernizem.

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 17:35, Blogger trentonalingua said…

    Ó Samuel,
    eu não meti aborto e pena de morte no mesmo saco (lê lá o que escrevi, por favor). Só disse para arranjares material que o "abrigue".

    E, para que fique claro, os católicos (alguns apenas, é verdade) também lêem a Bíblia. Daí que tenham algum pudor em utilizar versículos avulsos como pedra de arremesso argumentativa.
    Caso contrário, têm toda a razão de ser os "disparates" que o Miguel Marujo invoca (sim, por que razão os evangélicos não apedrejam as adúlteras?: está na Bíblia).

    Há muita coisa a dizer sobre a Bíblia, mas não creio que a queiram ouvir: já sabem tudo. E - melhor ainda - só V. Exas. é que sabem.

    CC

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 17:40, Anonymous Anónimo said…

    «Meter aborto e pena de morte no mesmo saco é asneira das antigas.» Então, eu insisto na asneira: porque somos tão absolutamente defensores da vida no aborto e tão relativistas (é esta a palavra) no caso da pena de morte?!

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 18:42, Blogger Samuel Uria said…

    Eu volto a dizer que ainda não tenho tempo para responder condignamente. Quando o fizer será em post.
    Agora estou com um bocado de dificuldade de digerir a ambiguidade do que me parece neo-cristianismo. É que noutras circunstâncias de consciência eu também preferia que a minha definição de cristianismo fosse ter Jesus como um devoto samueluriaista. Ou como diria Chico César "o garçon não a videira".
    Quanto ao relativismo da morte suscitado pelo Miguel Marujo, não poderia estar mais de acordo. Sou pelo relativismo da morte e pelo relativismo da vida. E, surpresa, sou contra qualquer tentativa de instituição da pena de morte em Portugal.
    Nota final, para todos nós que temos a manía da Graça e da alçada da Graça e das costas quentes da Graça: nem toda a circuncisão está fora da Graça. Quem me diz o contrário?

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 18:55, Blogger zazie said…

    Ó meuzzzzamigos... por este andar ainda sai post com uma pastoral destas...

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 19:20, Blogger timshel said…

    zazie

    o video é impressionante mas não convém dramatizá-lo excessivamente

    nem todos os protestantes parecem acabados de sair de um gigantesco manicómio

    já vi coisas no catolicismo, nomeadamente no passado, muito parecidas com isto

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 19:25, Blogger zazie said…

    Eu também não disse que eram todos e estava a brincar.
    Também escrevi para aí que sempre me pareceu que o Tiago é um esteta.
    Quando se fazem poemas para canções o mais importante também é a rima.

    Se a rima soar melhor, em vez de se dizer, "viva a Maria", até se pode cantar: "mate-se o Manel"

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 21:24, Blogger David Cameira said…

    Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 21:26, Blogger David Cameira said…

    Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 21:28, Blogger David Cameira said…

    §2267 “ O ensino tradicional da Igreja não exclui, depois de com provadas cabalmente a identidade e a responsabilidade de culpado, o recurso à pena de morte, se essa for a única via praticável para defender eficazmente a vida humana contra o agressor injusto.“
    Parágrafo 2.267 do Catecismo da Igreja Católica

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 21:37, Blogger MP-S said…

    "Abrir a Bíblia.
    Uma ou duas páginas, depende da edição, depois do “não matarás” (Êxodo 20) a Lei dada por Deus a Moisés prevê a aplicação da pena capital."

    Meu Deus!!... La' se vai o Deus como Amor... :(

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 21:41, Blogger zazie said…

    com a água do banho
    ":O)))

    Olá rapaz! Bom Ano!

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 21:43, Blogger David Cameira said…

    Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 21:44, Blogger MP-S said…

    "o recurso à pena de morte, se essa for a única via praticável para defender eficazmente a vida humana contra o agressor injusto."

    Independentemente de outras consideracoes, nao sera' um bocadinho complicado avaliar se e', ou nao, a UNICA via praticavel para defender a vida humana? Quer dizer, devem estar a pensar na sobrelotacao das prisoes ou algo assim nessa linha, nao?

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 21:46, Blogger MP-S said…

    Bom Ano, Zazie! :-)

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 21:49, Blogger David Cameira said…

    O " irmão " Migel Marujo sabe ou devia saber que a BIBLIA explica-se a si própria e que " nenhuma passagem da escritura é de particular interpretação antes os homens santos de DEUS falaram inspirados pelo Espirito Santo "

    Por isso nao é passagens desgarradas e ao calhar....

    Quanto ao livro do Carter isso é daqelas coisas tao evidentes q so quem não leu o referdo livro é que contesta, olhe - em Portugues - chama-se " OS VALORES EM PERIGO com o sutitulo A CRISE MORAL AMERICANA " ( cujas vendas reverteram parcialmente para uma causa social )

    TB VERA , qd ler, QUE TEM CAPITULOS SOBERBOS !

    No entanto os capitulos sobre o aborto e o outro capitulo - QUE TEM ESTADO NA BERLINDA - sobre a pena de morte sãouma lastima pavorosa, chegando-se ao cumulo de se fazer uma exegese e hermeneutica mais do q xocha de um versiculo Bíblico - esse sim a solo - e depois se sair com esta " mas isso agora é o q menos interessa pq esta provado cientificamene q a pena de morte é injusta , desumana, e etc, et, etc " IRMÃOS! para um cristao achar q a BÍBLIA É O Q MENOS INTERESSA ????!!!!

    BLASFEMIAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

    sactrilégioooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

    IRMÃOS, ( E CA VAI MAIS UM " CHAVÃO " FUNDAMENTALISTA ) A BÍBLIA É A NOSSA ÚNICA E TODA SUFICIENTE REGRA DE FÉ E CONDUTA !!!!

    GLÓRIA A JESUS, HALELUIAH !!!

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 21:51, Blogger David Cameira said…

    A ADORAÇÃO DE UM HOMEN, mm de um santo de DEUS, é algo bem pc evangélico... desculpem os amigos católicos mas isso é mais pra vcs, pq nós não temos ninguem a quem consideremos " o vigario de Cristo na terra " .. nem mm o REV BILLY GRAHAM !

    Depois, ... vamos lá a ver se nos entendemos o q é q o estado deve fazer ?
    Deve imPedir os evangélicos fundamentalistas de se reunir ???

    ISSO VIOLARIA A 1ª EMENDA DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL !!!

     
  • At 4 de janeiro de 2007 às 22:33, Anonymous Anónimo said…

    Escusa de citar caro David (já percebi que não gostou que o tratasse por irmão) o «parágrafo 2.267 do Catecismo da Igreja Católica». Eu critico muito a Igreja de Roma por defender absolutamente a vida no caso do aborto, sem cuidar de que estão em jogo duas e três vidas, e recuar nesta questão da pena de morte, em que a punição é mera vingança do olho por olho, dente por dente (do Velho Testamento) sem ligar ao mandamento revolucionário de "amar o outro como a ti mesmo" do Novo Testamento. Peço desculpa, a Bíblia para mim também é «A NOSSA ÚNICA E TODA SUFICIENTE REGRA DE FÉ E CONDUTA», mas não é um livro de leis cegas ou sem serem actualizadas porque se não voltamos a apedrejar adúlteras, ou não?!

    [Ah, e não adoramos nenhum homem, nem o Papa, meu caro.]

     
  • At 5 de janeiro de 2007 às 00:59, Blogger Samuel Uria said…

    CC, buddy,
    Eu sou o tipo de sabichões que foi consultar a Bíblia para poder falar do tema (que falei). Ora isso faz de mim um prepotente e arrogante protestante. E também é por minha culpa exclusiva que as homilias já não são exclusivamente em latim como nos good old days. Isto do povo ouvir e entender a palavra é calamidade geral (era uma boa altura para citar um versículo que cá sei, mas Deus me livre de tal prepotência e arrogância).
    Para já garanto que não há nada de avulso na minha pesquisa, nada de desconexo, nada de descontextualizado. O mesmo não se pode dizer das frequentes desvalorizações bíblicas referindo certas leis que os protestantes em boa hora (e em bom não-latim) apelidaram de leis abolidas. Inventaram? Não, foram uns sabichões marrões e leram o Novo Testamento.
    Agora, mesmo depois do simbólico e do judiciário terem sido despegados do cristianismo (ainda na Bíblia, ainda antes de Roma), as magistraturas judaicas não foram repelidas. A sugestão, mandamento até, dos apóstolos (não dos apostólicos romanos, está visto) foi a total sujeição aos códigos civis, referindo específicamente a Pena Capital como um eventual trâmite legal. E não foi uma cedência de sorriso amarelo.
    O "Não matarás" é certamente excelente. Como o seria o "não aprisionarás o teu próximo" ou "não aplicarás multas ao vizinho". Matar em legítima defesa é lícito porquê? Não é matar? O que é que tem a legítima defesa de mais nobre do que a justiça civil? A justiça tem outros meios punitivos alternativos à morte? - claro que tem, mas qualquer um deles seria errado, até desumano, fora do contexto judicial (aprisionar pessoas a bel prazer, aplicar multas ao vizinho a bel prazer).
    Não podia terminar (e...grrr, falta-me tempo para o tal post) sem pedir desculpas pelo biblicismo. Não temos um orgão de infalibilidade que nos dê umas dicas e lá temos que recorrer ao empoeirado volume que sabe-se lá porquê é chamado de sagrado ou Palavra-de-Deus... crendices e linguajar popular, I presume.
    Estas desculpas foram como as do puto que estudou matemática e soube responder às perguntas do teste. Contudo até há católicos ("alguns apenas, é verdade") que estudam a tabuada.
    Mas, meus amigo CC, ao contrário do que escreves, estas nossas excelências estão dispostas a ouvir-vos falar sobre a Bíblia e a admitir que sabem mais do que nós.E a congratular-mo-nos com isso! Mas é que sou capaz de afirmá-lo com uma mão levantada e outra em cima do good book!

     
  • At 5 de janeiro de 2007 às 09:39, Blogger David Cameira said…

    " Ah, e não adoramos nenhum homem, nem o Papa, meu caro.] "

    Cro Miguel eu não gosto nem desgosto que me trate por irmaão , acredite ou não as aspas q usei tinham mais o tom de artificio retorico do q outra coisa

    Aliás entendo mm ( q apesar de ser um máfia por vezes tenebrosa ) a OPUS DEI , o Counhao e Libertação e a Canção Nova - tudo movimentos católicos portanto - são mais meus irmãos do q certos protestantes e " evangélicos " liberais

    O q disse referia-se ao facto de no video , acima exibido, se mostrar uma situação q patenteava - ou quase , pelo menos - a adoração do presidente Bush , qt a mim estas manifestaço~es de culto do lider são muito semelhantes com as q se passaram no falecimento do Papa Joao Paulo II( desculpe mas eu , DE FACTO , gosto mais do papa actual ) NA CANONIZAÇÃO DE s. jOSEMARIA ( fUNDADOR DA oBRA ) E DA mADRE tERESA DE cALCUTA

     
  • At 5 de janeiro de 2007 às 09:43, Blogger David Cameira said…

    E PORTANTO POUCO biblicas PQ OS APOSTOLOS RECUSARAM ADORAÇÃO QD ESTVIRAM VIVOS E , NO APOCALIPES, s Joao - q pretendia adora o anjo q lhe facultava as revelações - foi por este repreendido

    " AO SENHOR TEU DEUS ADORARÁS E SO A ELE SERVIRÁS/ DARÁS CULTO "

     
  • At 8 de janeiro de 2007 às 20:19, Anonymous Anónimo said…

    Isto aqui está giro! Animado e tal...
    Quando se fala de pena de morte na Bíblia está-se a falar no geral e não do Sadam especificamente, não é? só para saber com que linhas nos cosemos, ainda que Deus seja soberano, acredito eu!
    A minha leitura, e nisto Deus não nos deu um catequismo final, acredito que a Bíblia aprova (estive indeciso na palavra - defende?) não promove a pena de morte. Não acredito que seja uma forma bárbara de justificar a justiça.
    Leiam o Estação Carandirú e vejam como a prisão pode ser mais bárbara.
    E não deixa de ser interessante que Deus tenha implementado as cidades de refúgio para os assassínios involuntários.
    Parece-me interessante ver que Israel não tinha prisões, Deus não instituiu as prisões a acreditar no Antigo Testamento, isso é criação nossa, por razões humanistas e humanizadas.
    Trazer Jesus ao barulho não me parece muito lógico, porque não aboliu nada, Ele o disse, e porque as razões, parece-me a mim, que ditaram as suas acções não eram legalistas mas messianicas.
    Deus não é só amor, Deus é justiça e não só justo, já que me parece que a palavra justiça pode ter uma conotação superior à da palavra justo, e tantas outras coisas mais. Compartimentá-lo pode ser um erro de lesa majestade (no verdadeiro sentido da palavra).
    Abraços
    irmãos

    coisas insignificantes.blogspot.com

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 
Um blogue de protestantes e católicos.
Já escrito
Arquivos
Links
© 2006 your copyright here