terça-feira, dezembro 19, 2006
Aos católicos socialistas...
Já estou como o Tiago Cavaco aqui já afirmou: acho muita graça quando os católicos citam textos das Sagradas Escrituras (especialmente estes mais liberais). Mais engraçada é a sua hermenêutica...

Assim, à guisa destes (da sua "arte interpretativa"), aqui se segue um texto, do mesmo Jesus, para que o possam seguir: "Vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro no céu; e vem e segue-me." (Mateus 19:21). Ficamos à espera...

Finalizo com duas citações de Dostoievski:
"O socialismo é em primeiro lugar, uma questão ateísta, a questão da Torre de Babel construída sem Deus e sem pretender atingir os céus a partir da terra, mas para fazer descer os céus à terra.”

No fundo não receamos muito esses socialistas, anarquistas, descrentes e revolucionários. Mas, existem entre eles algumas pessoas muito especiais: são crentes e cristãs mas, ao mesmo tempo, socialistas. É a esses que mais receamos, é uma gente terrível.”

Tiago Oliveira
posted by @ 10:30 da manhã  
21 Comments:
  • At 19 de dezembro de 2006 às 12:37, Blogger Miguel Marujo said…

    Eu, caro Tiago, não citei um versículo que fosse. Falta-me o conhecimento. E não me atenho a frases soltas. Prefiro o conjunto da vida de Jesus. Neste momento não tenho qualquer boa vontade para com teses liberais, neoliberais ou outras que espezinhem as pessoas (e falo por experiência dolorosamente própria, que pelos vistos nem padres nem pastores experimentam: o desemprego). Também Jesus veio para ajudar os mais fracos.

     
  • At 19 de dezembro de 2006 às 13:47, Blogger cbs said…

    "são crentes e cristãs mas, ao mesmo tempo, socialistas. É a esses que mais receamos, é uma gente terrível"
    a Fé é uma força tremenda, vem-nos de dentro, por isso temível.
    Mas como toda o poder,é dirigida e aí é que reside a questão política.

    A Fé pode fazer-nos resistir a tudo, até à própria morte, mas também pode mover montanhas e esmagar implacávelmente toda a oposição que encontre, como uma torrente poderosa.

     
  • At 19 de dezembro de 2006 às 13:50, Blogger cbs said…

    Quanto à riqueza, creio que Jezus disse algo com sentido semelhante a isto: a posse não é motivo de exclusão do Paraíso, apenas nos torna mais difícil o caminho.

     
  • At 19 de dezembro de 2006 às 19:12, Blogger trentonalingua said…

    Essa da graça que tem os católicos citarem as Sagradas Escrituras também tem muita graça. Então é privilégio protestante?
    E há versículos (como o citado Mt 19:21) destinados só aos católicos?

    Não percebo (e não tem muita graça) é a confusão com os "socialistas". Espero que isso não seja comigo.

    CC

     
  • At 19 de dezembro de 2006 às 19:39, Blogger trentonalingua said…

    Estou com os católicos nesta luta do privilégio de citar a bíblia. Mas vou mais longe. Às vezes também acho graça quando os protestantes citam textos das Sagradas Escrituras..

    Paulo Ribeiro

     
  • At 19 de dezembro de 2006 às 21:55, Blogger zazie said…

    pois eu prefiro aquela pssagem do Tiago quando ele diz que cura um pobre drogado olhando-o nos olhos e dizendo-lhe que tem J

     
  • At 19 de dezembro de 2006 às 22:00, Blogger zazie said…

    Ups!
    Jesus dentro dele. Isso sim 'e que 'e arte! D'a para imaginar o que pobre nao tera pensado do efeito da moca...

     
  • At 19 de dezembro de 2006 às 22:04, Blogger zazie said…

    mas se os evangelicos conseguem estas proesas de transformar pobres em ricos sem precisarem de ler os versiculos, entao com o que ser'a...?
    Com manual de sucesso, tipo Little Miss Sunshine?

     
  • At 20 de dezembro de 2006 às 10:34, Blogger PmCDP said…

    Mas afinal não somos todos pobres?

     
  • At 20 de dezembro de 2006 às 11:20, Blogger trentonalingua said…

    Nunca argumentei a favor da exclusividade dos protestantes ao nível das citações bíblicas, apenas me assiste o direito de considerar engraçado.
    É que para nós protestantes "Sola Scriptura" é um imperativo, mesmo com a incongruência e perversidade com que esta base de fé é usada – e, por isso, “às vezes também acho graça quando os protestantes citam textos das Sagradas Escrituras…”. Quanto aos nossos amigos católicos não parece ser bem assim. Parece que a Bíblia é um instrumento para ser usado tipo “wikipédia”: retiro de lá algumas citações quando me apetece e se concordo com elas. De resto, defino a minha teologia da forma como achar mais conveniente. É que se for para considerar a Bíblia como “regra de fé e prática”…

    Em relação ao Miguel Marujo e à ausência de pastores no desemprego apenas o remeto para o Tiago Cavaco (quanto aos padres não faço a mínima ideia): pergunta-lhe os milhares que ele aufere apenas por aspirar ao episcopado…

    Tiago Oliveira

     
  • At 20 de dezembro de 2006 às 12:09, Blogger cbs said…

    "De resto, defino a minha teologia da forma como achar mais conveniente"
    Mas Tiago... com alguns limites axiomáticos (alguns dirão dogmáticos) não deveria ser sempre assim numa igreja que se quer plural?

     
  • At 20 de dezembro de 2006 às 15:05, Blogger trentonalingua said…

    E, já agora, quem define o que é ou não axiomático, tu ou eu ou quem? Qual o padrão desses axiomas?

    Tiago Oliveira

     
  • At 20 de dezembro de 2006 às 16:04, Blogger trentonalingua said…

    Somos nós quem define tudo. Axiomas, teologia, conveniências, tudo. Católicos e protestantes.

    Paulo Ribeiro

     
  • At 20 de dezembro de 2006 às 17:09, Blogger trentonalingua said…

    Paulo

    A tentativa do protestante é que seja a Bíblia a definir essas situações. Obviamente nós decidimos - a tal responsabilidade individual perante Deus. Mas pretende-se que a decisão esteja de acordo com a Bíblia.

    Pedro Leal

     
  • At 20 de dezembro de 2006 às 18:24, Blogger David Cameira said…

    Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

     
  • At 20 de dezembro de 2006 às 18:35, Blogger David Cameira said…

    eXPRESSO A MINHA MAIS VIEMENTE SOLIDARIEDADE PARA COM O Miguel Marujo. Porque , apesar de actualmente, não me encontar na mm situação que ele já dela comungei e nada me prova que não veha a experimenta-la de novo gaças ao sanhudo imperialismo do capitalismo neo-liberal
    " Eu ( ... ) não me atenho a frases soltas. Prefiro o conjunto da vida de Jesus. "
    Ai dos cristaos que nao fazem da palavra de JESUS uma hermen eutica CRISTOCENTRICA..." MELHOR LHES FORA ATAR AO PESCOÇO UMA MÓ DE ATAFONA E LANÇAR-SE DE UM PENHASCO ABAIXO " . Palavra do SENHOR , graças a DEUS !

    " Neste momento não tenho qualquer boa vontade para com teses liberais, neoliberais ou outras que espezinhem as pessoas (e falo por experiência dolorosamente própria o desemprego)."
    nÃO HÁ PIOR JOIO DO Q AQUELE QUE satanás engendrou no coração dos evangélicos individualistas, oramos para a comunhão do Ispirito Santo os converta ao amor ao próximo como a si mesmos pq isso é apenas e só metade da mensagem de DEUS para o Homem ( a msg de DEUS para a humanidade é, apenas e só, aquilo q ocupa todas as pags daquele livro com muitas folhas e 66 livros chamado BÍBLIA SAGRADA )

    " Também Jesus veio para ajudar os mais fracos. "
    DIGAMOS ASSIM , disse JESUS á elite eligiosa da classe dominate dum povo dominado pelo imperio romano na Palestina " AI DE VÓS ESCRIBAS E FARISEUS HIPÓCRITAS QUE COAIS UM MOSQUITOE ENGOLIS UM CAMELO !
    aI DE VÓS ESCRIBAS E FARISEUS HIPOCRITAS QUE DAIS DO DÍZIODAS MAIS PEQUENAS ALFACES MAS NEGLIGENCIAIS A MISERICÓRDIA E O PERDÃO, DEVEIS POIS CONTINUAR A FAZER ESSAS COISAS MAS NÃO DESPREZAR AQUELAS "
    e tb aos seus discipulos ensinou " Se a vossa justiça não for superior á doas escribas e fariseus DE MODO NENHUM entrareis no reino dos céus "

    SOLI DEO GLÓRIA !

     
  • At 20 de dezembro de 2006 às 19:11, Blogger zazie said…

    Tenho estad oa brincar com esta serie porque nem me parece que seja para levar a serio. Os evangelicos tem aliasx, uma grande tradicao de caridade e ajuda social.

    O que aqui se tem feito 'e uma enorme confusao entre sistemas sociais e comportamentos individuais. O que leva a que ate se contradigam as ideias liberais .O liberalismo 'e contra a solidariedade estatal precisamente porque costumam argumentar que este peso estatal devia ser substituido pela natural caridade das pessoas.
    Assim sendo, nao se precebe como 'e que tambe'm sao contra a ajuda aos necessitados e nao a empurram para o Estado que essa sim, 'e a tradicao ateia, socialista e comunista.
    Pelo que me da ideia que estao a misturar tudo e a pregar uma espe'ecie de evangelho 'a Ayan Rand.
    Deve ser por isso que aqui ha tempos ate a Filomena Monica dizia que em Portugal nao dava para dispensar a solidariedade do Estado. Ela nao acreditava que existisse a menor traadicao de ajuda da socieade civil (como existe no Norte da Europa- paises evang'elicos) o que existe 'e ego'ismo e novo-riquismo e cada vez maior ganancia desligada de quaisquer tipo de valores.

    Ora para isso nao precisamos de ensinamentos religiosos para nada. Basta o estado natural da lei da selva- de prefernecia ateu militante

     
  • At 20 de dezembro de 2006 às 19:29, Blogger timshel said…

    "em Portugal nao dava para dispensar a solidariedade do Estado. Ela nao acreditava que existisse a menor traadicao de ajuda da socieade civil (como existe no Norte da Europa- paises evang'elicos) o que existe 'e ego'ismo e novo-riquismo e cada vez maior ganancia desligada de quaisquer tipo de valores."

    embora de acordo na generalidade gostava de sublinhar que no Norte da Europa evangélico é onde existe a maior carga fiscal do mundo, criteriosamente aplicada aliás precisamente na ajuda aos mais necessitados - contrariamente à intervençao estatal no sul da Europa em que a carga fiscal evapora-se nos bolsos ddos clubes de futebol, dos empresùarios da construçõao civil e das regiões, autonomias, municipalidades, freguesias e sei lá que mais

     
  • At 20 de dezembro de 2006 às 19:58, Anonymous Anónimo said…

    Tiago
    "quem define o que é ou não axiomático, tu ou eu ou quem?"
    Tenho para mim que é Jesus.
    Não é isso que a Igreja Católica diz?
    Não é isso que todos, cristãos, dizemos?
    Os caminhos para chegar a essa axiomática só podem ser o evangelho Dele.
    Eu acrescentaria também o coração de cada cristão, depois de se ter transformado por Ele.

    Sei que isto é escorregadio, discutivel, mas assim penso.
    Já agora, apresento-me, considero-me social democrata mas liberal por temperamento.
    Não vejo contradições grandes entre as duas posições, e acho que elas só surgem quando as acentuamos com definições que depois, muitas vezes se tornam inconsistentes.

     
  • At 20 de dezembro de 2006 às 23:02, Blogger zazie said…

    Exactamente. O Tim acrescentou o que faltava. O Norte da Europa, de facto, para alem da tradicao evangelica da ajuda e caridade aos mais necessitados, ainda a concretiza na politica estatal de impostos.
    Donde nao se percebe de onde vem esta emerita corrente envangelico-virtual. Se 'e que existe, ou nao 'e mais uma brincadeira domestica sem qualquer expressao social. Estou em crer na ultima hipotese.
    Um feliz Natal para todos e desculpem esta escrita anormalzinha mas nos paises evangelicos nem tudo 'e perfeito

     
  • At 21 de dezembro de 2006 às 17:29, Blogger PmCDP said…

    Afinal, somos todos irmãos ou não?

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 
Um blogue de protestantes e católicos.
Já escrito
Arquivos
Links
© 2006 your copyright here