terça-feira, novembro 14, 2006
Por falar de citações
Martin Buber aponta para uma verdade que aprecio muito. Quanto mais tentamos "estudar" (controlar?) Deus, mais nos afastamos dEle. É nos impossível estudar Deus, pois no processo de tentar limitar o ilimitável, escapa-nos a possibilidade de saber seja o que for sobre o objecto de estudo. Pois, Deus não é "objecto" algum. O que é possível então? Conhecer Deus através de um relacionamento.

Scott
posted by @ 10:19 da manhã  
5 Comments:
  • At 14 de novembro de 2006 às 10:36, Blogger JOINCANTO said…

    Gostei muito Scott!
    Abraços...

     
  • At 14 de novembro de 2006 às 17:59, Blogger alealb said…

    seu post me fez lembrar de algo do J Stott:
    "há um tanto de inutilidade em se interessar por Deus de modo puramente acadêmico.Deus não é um objeto adequado para uma avaliação e uma observação fria, crítica, imparcial e científica.
    Não, o verdadeiro conhecimento de Deus sempre nos levará à adoração...nosso lugar é diante dEle, com o rosto em terra, num ato de adoração."
    ótimo post.
    beijos,
    alê

     
  • At 14 de novembro de 2006 às 17:59, Blogger alealb said…

    Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

     
  • At 14 de novembro de 2006 às 19:50, Blogger trentonalingua said…

    Não consegui perceber exactamente o que é o pensamento de Buber e o comentário do Scott, se é que existe comentário pois, no caso de não existir, depreendo que tudo seja de Buber. No entanto, o argumento (ou, pelo menos, a conclusão) parece-me um bocado falacioso pois um relacionamento também tem um "objecto" e procurar "conhecer Deus" é tão limitador quanto tentar "estudá-lO". Estamos claramente perante um dos problemas a que a Filosofia tem dedicado bastante atenção, o problema da linguagem. Porém, não me parece que seja necessariamente mais digno conhecê-lO através de um relacionamento do que procurar estudá-lO. Será sempre insignficante tudo o que se possa fazer para "apreender" Deus...

    Tim Cavaco

     
  • At 14 de novembro de 2006 às 20:44, Blogger Jónatas Lopes said…

    E quanto ao versículo "Provai e vede que o Senhor é bom?" Como é que se pode?

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 
Um blogue de protestantes e católicos.
Já escrito
Arquivos
Links
© 2006 your copyright here