segunda-feira, novembro 13, 2006
maus fígados
Uma vantagem que a Santa Madre nos oferece é, que domingo após domingo, dia após dia para os mais agarrados, nos espeta com o bocado de Escritura que ela escolhe e não aquele que mais nos apetece. E fez ontem oito dias que quem lá foi, ouviu-O dizer-nos:
«O primeiro [mandamento] é este: ‘Escuta, Israel: O Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma, com todo o teu entendimento e com todas as tuas forças’. O segundo é este: ‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’. Não há nenhum mandamento maior que estes».
Entre o Temor e o Tremor, eu cá prefiro sempre o Amor. Ou, se quiseres, a marmelada.

José
posted by @ 1:52 da tarde  
2 Comments:
  • At 13 de novembro de 2006 às 14:33, Blogger trentonalingua said…

    Gosto tanto quando os católicos citam a Bíblia.

    Tiago Cavaco.

     
  • At 13 de novembro de 2006 às 19:34, Blogger trentonalingua said…

    Pensando noutras passagens (uma repetida nos Salmos e outra em Gálatas) venho apenas reservar palavras feias para os ateus ("néscios") e marmelada prioritária para os crentes ("domésticos na fé". Marmelada de goiaba é surrealismo sitiodopicapauamarelense. Ecumeninsmo com domus assumidamente opostas é boa vontadezinha em excesso. Amar é coisa muito mais séria e assunto muito menos complexo.

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 
Um blogue de protestantes e católicos.
Já escrito
Arquivos
Links
© 2006 your copyright here