quarta-feira, fevereiro 14, 2007
pensar pela própria cabeça
«Obedeci à Igreja para me manter livre. Prefiro ser vítima dos velhos cardeais romanos do que tornar-me escravo de mim próprio. Digo sim à Igreja e foi dentro dela que me bati por ela. Dez vezes, com alguns irmãos delegados dos outros padres operários, fomos a Roma para que as decisões tomadas contra nós fossem revistas. Durante seis anos fomos mal ou nem sequer recebidos. E no entanto, nunca desesperei da Igreja. Ela é portadora de um tal capital de amor, de generosidade, de esperança, de humildade, de boa vontade e de fé no único mestre Jesus, que nenhuma das suas fraquezas pode prevalecer e barrar o caminho por muito tempo ao Espírito Santo. O capital de santidade acumulado ao longo do tempo e do espaço por milhões de santos desconhecidos acabará certamente por abrir novos caminhos.»
Pe.Depierre, padre operário francês

José
posted by @ 5:07 da tarde  
5 Comments:
  • At 14 de fevereiro de 2007 às 17:28, Blogger cbs said…

    eu julgo compreender bem o padre "humanista" católico...
    E cedo crédito a Roma, apenas naquilo que me viola a própria consciencia, é que não posso...

    e sabes José, o que é ser Herético? é escolher, pensar pela própria cabeça...

     
  • At 15 de fevereiro de 2007 às 02:02, Anonymous Anónimo said…

    Ou então, cbs - Pascal, Fragmento polémico #862:

    «A fé abarca várias verdades que parecem contradizer-se: tempo de rir, tempo de chorar ... Há portanto um grande número de verdades, e de fé e de moral, que parecem opostas, e que susbsistem numa ordem admirável. A fonte de todas as heresias é a exclusão de algumas destas verdades e a fonte de todas as objecções que nos fazem os heréticos é a ignorância de algumas destas verdades.
    E comummente acontece que, não podendo conceber a concordância de duas verdades opostas, e crendo que a aprovação de uma envolve a exclusão da outra, eles agarram-se a uma, e excluem a outra,e pensam que nós somos contrários. Ora, a exclusão é a causa da sua heresia».

     
  • At 15 de fevereiro de 2007 às 10:35, Blogger cbs said…

    Anónimo
    belas essas palavras e a elas adiro inteiramente.
    "a exclusão é a causa da sua heresia"...e dá prós dois lados.
    Porque haveria de ser eu (eu que não renego a Igreja) o herético?
    :)

    Já agora, creio que a palavra heresia só começou a ser negativamente conotada apartir de Constantino.

     
  • At 15 de fevereiro de 2007 às 11:06, Anonymous CC said…

    Mas por que razão é que achas que és "herético", cbs? É porque não vais à missa? Porque chamas "Roma" à Igreja? Porque "pensas pela tua própria cabeça"?
    Então e nós - os católicos que não fazem alarde constante da sua "hereticidade" ou da sua "rebeldia" - não pensamos pela nossa própria cabeça?
    E desde quando é que a nossa própria cabeça é a que pensa melhor entre todas?

    E o que dizer dos evangélico? São um super-heréticos, não?

     
  • At 15 de fevereiro de 2007 às 11:14, Blogger cbs said…

    é pá, secalhar é complexo de Édipo, sei lá Carlos...
    prontos... não batas mais no velhinho :)))

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 
Um blogue de protestantes e católicos.
Já escrito
Arquivos
Links
© 2006 your copyright here