quarta-feira, fevereiro 07, 2007
Mores e Ethos
Parece-me que há hoje uma diferença substancial entre Moral e Ética.
Em síntese a Moral é imposta (o dever) e a Ética é percebida (a reflexão).
À Ética não se põe a questão fundamental do Bem e do Mal, que é problema da Moral.
A visão ética atribui uma importância prioritária à dimensão social da existência e às condicionantes das decisões individuais.
Por definição, a "reflexão ética" aplica-se justamente, quando não sabemos já o que é o Bem, quando se perderam as referências.
A Ética é atravessada por valores como o respeito, a reciprocidade, a solidariedade para com o Outro. Mas esses valores éticos fundamentam-se numa visão igualitária de cada membro da sociedade.
O “sujeito ético” é uma abstracção, não um “eu” emocionado em sentimentos de bondade e piedade.

Parece-me que a Ética se tornou num conceito autónomo (para Kant ainda é o mesmo que Moral) por uma “desmoralização” da sociedade.
De certa forma a Ética denuncia a Moral relativizando a noção de Bem (Relativismo Ético)
Mas a tentativa de encontrar na própria lei a legitimidade (positivismo jurídico) final e não apenas instrumental, sendo perigosa porque a justiça se torna função da lei e não a lei da justiça, permite também abrir um debate dialéctico, que reintroduz a Moral e a questão do Bem.

Para a Moral, a "reflexão ética" (caso actual da Bioética) só é legítima se pensar as situações novas, que o desenvolvimento técnico faz surgir, a partir dos seus imperativos categóricos.

P.S.: Parece-me, não estou seguro do que acima escrevi; de qualquer modo é minha posição neste referendo um não moral e um sim ético. Em relação à moral também há que se lhe diga, particularmente a questão da moral aberta e da moral fechada de que fala Bergson; a Moral Cristã como a entendo é uma moral aberta e revelada, transcendente.
cbs
posted by @ 1:07 da manhã  
6 Comments:
Enviar um comentário
<< Home
 
 
Um blogue de protestantes e católicos.
Já escrito
Arquivos
Links
© 2006 your copyright here