sábado, fevereiro 03, 2007
A Nova Lei

A doutrina de Cristo exige que perdoemos as injúrias, e estende a todos os inimigos o preceito do amor, o mandamento da Nova Lei :
“ouvistes que foi dito: amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo.
Eu, porém, digo-vos: amai os vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos perseguem e caluniam” (Mt 5, 43-44)

Isto dito faz-me sentir interiormente a minha própria miséria, tanto como a Sua misericórdia infinita; emociona-me o mais fundo da minha alma pois é tanto bem quanto dificuldade.
cbs
posted by @ 3:07 da tarde  
10 Comments:
  • At 3 de fevereiro de 2007 às 19:22, Blogger zazie said…

    olha, não é por nada. Eu cá não sou muito católica mas tenho o vício de ser muito directa.

    Tu perdoas aos teus inimigos para chegar a Deus mas a mim nunca me perdoaste por te mandar umas bocas num debate político nas caixinhas de comentários.

    E não só não perdoaste como até conseguiste fazer uma pequena intriga com uma amiga minha de há muitos anos. Amiga ao vivo, fora destas brincadeiras onde até o diabo era capaz de esfregar o olho e deixar passar.


    Andava para te dizer e calhou agora o bom pretexto.

     
  • At 4 de fevereiro de 2007 às 00:36, Blogger cbs said…

    Olha Zazie, nem sei que te diga.
    Aquilo a que chamas ser muito directa, chamo eu ser malcriada e agressiva.
    Mas eu gosto, ou gostei de ti, nem sei bem.
    E ofendeste-me de facto (como percebeste?) mas não foram as bocas, como lhes chamas; foi ter percebido que não admites um discurso igual (agressivo) em resposta; foi ter percebido que presumes poder agredir sem levar por igual (ao contrário do que dizias); foi ter percebido que a relação não era de igualdade o que implica menosprezo.
    Por isso não tenho vontade nenhuma de te aturar.
    Mas tens um jeito especial para inverter as coisas.
    Se tens algum interesse no meu perdão (pensei que cagavas nisso) diz então quando é que pediste desculpa?
    Pareceu-me até que me consideravas o agressor, era eu que tinha um estilo hipócrita, que insultava e classificava; era eu que tinha rancores e era sonso (portanto de má fé)
    Pareceu-me que eras tu quem se fartou de me dar troco, até recordo o "para este peditório já dei" (como se eu to tivesse pedido)


    Não seria então eu que devia pedir desculpa, onde foste buscar essa de não te perdoar, perdoar-te o quê?

     
  • At 4 de fevereiro de 2007 às 00:41, Blogger cbs said…

    “E não só não perdoaste como até conseguiste fazer uma pequena intriga com uma amiga minha de há muitos anos.”

    Portanto, eu novamente a sacanear-te.
    Mas Zaz, depois de me mandares dar um a curva, vens tu ao meu blog sob o nome de outra...
    Depois dizem-me:
    “Alguém utilizou o meu nick e manteve contigo a tal discussão sobre ciência política. Chegaste, pois, à minha ínsua, movido por um equívoco.”
    Depois perguntam-me:
    “A discussão com a pessoa que usou o meu nick está relacionada com o teu post "já não há pachorra irmãos"? É que o meu blog é quase desconhecido, o meu nick também não é muito vulgar e, por razões várias, eu tive umas certas suspeitas, desde o início.”

    Já que andamos a falar de Moralidades, achas tu que eu devia mentir, para te proteger, quando usas outra pessoa sem lhe pedir, só para vir falar comigo mascarada.

    Olha Zazie, nem sei que te diga.
    Olha... digo-te que não sou Deus e me fazes sentir interiormente a minha própria miséria.
    Eu gosto de ti, mas não estou para te aturar.
    Que passe tempo, se isso te interessar para alguma coisa…

     
  • At 4 de fevereiro de 2007 às 00:45, Blogger zazie said…

    Sabes uma coisa:

    Estou-me absolutamente nas tintas para o que tu penses ou deixes de pensar. Estou-me absolutamente nas tintas para homens cobardolas que se melindram e a única coisa que são capazes é demonstrar a força dos fracos.

    Mas eu não usei nick de ninguém e tu é que andaste a fazer intriga com uma amiga minha de longa época.

    E para isso soubeste ser sacana. Para isso nem precisaste de me perguntar absolutamente nada. Nem pedir contas de nada, nem perguntar se tinha usado o que quer que fosse de outrem.
    Armaste-te em pideco, fizeste buscas e lançaste uma intriga entre pessoas que são amigas a sério.

     
  • At 4 de fevereiro de 2007 às 00:52, Blogger zazie said…

    Porque tu foste cobarde e suficientemente manhoso para fazeres isso tudo sem me perguntares nada. Se achavas que eu me tinha disfarçado com o nome de uma amiga que nunca foi tida ao baarulho perguntavas-me directamente.

    Mas não tiveste tomates para nada. A única coisa que essa cabeça soube foi fazer uma busca para dar com um blogue que ligasse esse nick a outrem. E foi aí que lançaste a intriga como se fosse por acaso que lá tivesses ido parar.

    Não quero absolutamente mais nada contigo. Queria apenas dizer-te isto. E mais nada.

    Passa bem. Prefiro lidar com gente forte e bruta mas verdadeira. Não gosto da prepotência dos fracos.

     
  • At 4 de fevereiro de 2007 às 01:01, Blogger cbs said…

    Não sei bem o que é isso da "força dos fracos"
    Cheira-me mal

    Se não foste tu, não sei como foi que cheguei logo a alguém teu conhecido... é preciso pontaria.
    estás a ser mentirosa Zazie?

    Mas quanto ao cobarde, é fácil encontrar-me, tou ao dispôr

     
  • At 4 de fevereiro de 2007 às 01:14, Blogger zazie said…

    Pois cheira mal. Cheira muito mal o ressabiamento de quem não tem estaleca para aguentar confrontos teóricos e só consegue sentir-se por cima intrometendo-se na vida real das pessoas. De pessoas que tu sabias que eram amigas e que conhecias dos comentários do Cocanha.

    E que sabias que nenhuma razão podia existir para eu as meter ao barulho ou precisar de mascarar sob o seu nome.

    Sabias. Mas para os fracos vingativos e ressabiados qualquer intriga é bom pretexto para ajustarem contas.

    Estupidamente as contas que tinhas a ajustar comigo são meras palavras virtuais. Imbecilmente não tiveste escrúpulos em confundir isso com amizades verdadeiras que nada têm a ver com mais nada.

    E que tu sabias que nada poderiam ter a ver com mais nada. Excepto com uma relação real e verdadeira que é minha e onde tu nunca entraste.

     
  • At 5 de fevereiro de 2007 às 11:46, Anonymous Anónimo said…

    Zazie a versão feminina do David Cameira. No seu melhor.

     
  • At 5 de fevereiro de 2007 às 12:28, Blogger cbs said…

    o David Cameira e apesar das "guerras" também a Zazie merecem todo o meu respeito.

     
  • At 23 de maio de 2018 às 09:26, Blogger Fghkfhk Dfgaert said…

Enviar um comentário
<< Home
 
 
Um blogue de protestantes e católicos.
Já escrito
Arquivos
Links
© 2006 your copyright here