sexta-feira, julho 02, 2010
Do sentimento revelado proibido



Há um misterioso sentimento de satisfação. Bem vistas as coisas, ou melhor, vendo as coisas o melhor que posso, isto talvez seja ócio. Preguiça? Também pode ser.
Ócio religioso! É isso! É brilhante!
Pensar pouco. Simplificar como os idiotas e os génios. Dar graças a Deus pela não necessidade de questionar, mesmo que se suspeite temporária.
Católicos e Protestantes são os outros. Eu ocupo o lugar que é desinteressante.
Se escolher não ter um rótulo, ninguém me pergunta. Se assumo a minha ignorância e perplexidade, as pessoas, e são tão engraçadas e previsíveis as pessoas, não me chateiam.
A religião feita no um para um com Deus, passeando pelo final da tarde, esquecidos os dois da Teologia e da História.
Perante a velhíssima e bolorenta mãe católica e a orgulhosa e arrogante devoção protestante à palavra, dizer
“É Verão e está-se mesmo bem aqui.”
Mas venho a este sitio escuro aprender. Venho ver como ninguém fala do que sente mas só do que pensa. Como se o sentimento religioso não pudesse partilhado, logo ele que me parece o mais impossível de conter.
A poesia morreu neste blogue desde que o Vítor deixou de frequentar e o sentimento tornou-se raro.
Mas está bem também assim. A luz valoriza-se depois de se estar no escuro, ou coisa parecida.

jleal
posted by @ 4:23 da tarde  
4 Comments:
  • At 2 de julho de 2010 às 20:58, Blogger BLUESMILE said…

    Belo post.Bem-vindo!

     
  • At 4 de julho de 2010 às 18:19, Blogger cbs said…

    Calha bem, que pensar pouco e simplificar, como os idiotas, é o que faço pá (por isso dizem que sou gelatina, sem disciplina). Só não digo é que católicos são os outros.
    Quanto à falta do Vitor e não só, da tua também, é coisa que se vem a notar neste silencio, entrecortado pelas rezas do Tim, pelas minhas monguices e pela estranha perenidade do comentário. Mas enquanto eu cá estiver a loja não fecha, há sempre outro dia... e se for só, paciencia, quem reconhece a Deus, mesmo sem merecer, nunca fica só

     
  • At 5 de julho de 2010 às 11:54, Blogger Joao Leal said…

    Não feches, não feches.
    Tenho uma série de coisas para dizer. Só não são é muito polémicas, lamento.

     
  • At 5 de julho de 2010 às 23:02, Blogger cbs said…

    ó João, nunca fecharei isto, fico é contente com a tua volta. abraço pá

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 
Um blogue de protestantes e católicos.
Já escrito
Arquivos
Links
© 2006 your copyright here